BCE diz explorar benefícios e riscos de adoção de euro digital

BCE diz explorar benefícios e riscos de adoção de euro digital
BCE diz explorar benefícios e riscos de adoção de euro digital

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou que a instituição estuda inovações no sistema de pagamentos do bloco e a possibilidade da adoção do euro digital. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (10) durante a conferência do Bundesbank.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“Estamos explorando benefícios e riscos de adoção de euro digital”, declarou a presidente do BCE ao falar sobre serviços bancários e pagamentos.

Segundo Lagarde, o Eurossistema deve apresentar conclusões sobre o tema “nas próximas semanas”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A diretora ainda destacou as duas grandes tendências do sistema de pagamentos do mundo, se referindo a mudança das preferências do consumidor e a competição entre os países para dominar essas informações.

“A Europa ficou para trás nesta competição. A falta de integração de pagamentos na Europa significa que os fornecedores estrangeiros assumiram a liderança”, disse Lagarde ressaltando os riscos em torno de questões de soberania. “O apoio do Estado é essencial para que haja confiança nos pagamentos e no dinheiro”, concluiu.

BCE aumenta projeção de inflação para a zona do euro em 2021

O Banco Central Europeu (BCE) divulgou, nesta quinta-feira (10), novas projeções para a economia da zona do euro. A autoridade monetária revisou para cima a expectativa de inflação no ano que vem. Apesar disso, o BCE manteve as projeções para 2020 e 2022 no mesmo nível das prévias anteriores.

Segundo informações do relatório do BCE, a inflação (medida pelo HICP, índice de inflação que o BCE utiliza no cálculo) ficará em 0,3% neste ano e subirá para 1,0% em 2021 e para 1,3% em 2022. A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, afirmou que este dado estável de 2022 esconde um aumento da expectativa para o núcleo dos preços (que não consideram alimentos e energia), compensando uma diminuição da expectativa para os preços de energia.

As projeções para os preços de energia também foram elevadas para o ano que vem, mas diminuíram para 2022. O BCE estima que haverá um achatamento dos preços no longo prazo. O relatório da autoridade monetária da zona do euro informa que os dados de alta frequência mostram que há uma recuperação da economia, porém para voltar aos níveis pré-crise, em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19), ainda irá demorar anos.

Saiba Mais: Zona do euro: BCE aumenta projeção de inflação para 2021

O Banco Central Europeu comunicou que suas estimativas são baseadas na expectativa de que o impacto das medidas de contenção da pandemia irá diminuir aos poucos. Assim, as incertezas serão reduzidas gradualmente e a demanda externa se recuperará. Além disso, a autoridade monetária da zona do euro destacou que as projeções também consideram que as políticas fiscais terão continuidade, para dar suporte à economia. O BCE reiterou, entretanto, que o principal ponto para a recuperação é o sucesso na contenção da pandemia.

Com informações do Estadão Conteúdo.

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião