BC anuncia possibilidade de saques com Pix em 2021

BC anuncia possibilidade de saques com Pix em 2021
O Banco Central comunicou a possibilidade de saques com o sistema de pagamentos Pix em 2021

O Banco Central (BC) informou nesta segunda-feira (14) que está desenvolvendo uma opção de saques por meio do sistema de pagamentos instantâneos da autarquia, o Pix.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

“O Banco Central está desenvolvendo um projeto para possibilitar a realização de saques nos estabelecimentos comerciais, utilizando o Pix, o pagamento instantâneo brasileiro, que será lançado em novembro”, comunicou a autoridade monetária, em sua conta oficial no Twitter.

O sistema deverá ser implementado em novembro no Brasil e permite a pessoas e empresas realizar transferências de valores e pagamentos de forma instantânea. A opção de saques nos estabelecimentos comerciais, por sua vez, está prevista para ser lançada no segundo semestre do ano que vem.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“A possibilidade de sacar em estabelecimentos comerciais vai dar mais opções de saque para toda a população, independentemente da instituição na qual os cidadãos possuam conta, além de trazer mais conveniência e capilaridade ao serviço”, salientou a autarquia federal.

Pix reduzirá custos para as empresas, diz BC

O novo sistema de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central realiza pagamentos em menos de 10 segundos, em qualquer momento do dia, incluindo feriados e finais de semana.

Nesse sentido, o presidente da autoridade monetária, Roberto Campos Neto, que a implementação do Pix diminuirá o custo operacional das empresas, além de proporcionar mais eficiência no fluxo de caixa. O chairman do BC ainda afirmou que “é um instrumento que faz com que a gestão de fluxo de caixa atinja um novo patamar de eficiência. Menos custos significa mais margem [de lucro] para quem está de um lado e menos preço para quem está no outro”.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião