BB Seguridade tem queda de 10,7% no lucro líquido do 4º tri

BB Seguridade tem queda de 10,7% no lucro líquido do 4º tri
BB Seguridade registra alta de 18,5% no lucro líquido no 2ºT19

A empresa de seguros brasileira pertencente ao Banco do Brasil, BB Seguridade (BBSE3), obteve lucro líquido ajustado de R$ 839,8 milhões no quarto trimestre de 2018. A queda ante o mesmo período de 2017 foi de 10,7%.

“A queda do lucro líquido ajustado no comparativo pode ser explicada pela contração de 43% do resultado financeiro, parcialmente compensada pela alta de 4,1% do resultado operacional não decorrente de juros”, afirmou a BB Seguridade no relatório de resultados.

As razões apresentadas pela empresa para a baixa do lucro líquido são:

  • menor remuneração dos títulos, com a taxa Selic na mínima histórica de 6,5% ao ano;
  • elevação na taxa de remuneração dos passivos financeiros da Brasilprev, atrelada aos planos de previdência tradicionais;
  • resultado financeiro e ao desempenho comercial abaixo do esperado no segmento de Previdência.

Saiba mais – Divulgação de balanços continua semana que vem; veja últimos destaques 

Além disso, o volume de prêmios caiu fortemente, de acordo com a agência “Reuters”.

O declínio teve início na conclusão da venda da fatia da BB Seguridade em joint-venture, para a sócia Mapfre.

O valor da transação do negócio que opera seguros automotivo e de grandes riscos foi de R$ 2,4 bilhões

Assim, os negócios de risco e acumulação atingiram R$ 291,9 milhões no quarto trimestre, queda de 42,6% ante 0 mesmo trimestre de 2017.

Todavia, a receita com os negócios de distribuição cresceu 27,8%, a R$ 544,6 milhões.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROAE) da BB Seguridade caiu 0,8% na comparação anual, para 41,4%.

Com relação aos resultados de 2019, a BB Seguridade prevê crescimento de 5 a 10% em seu lucro ajustado. A empresa também previu aumento de 7% a 10% das reservas de previdência da Brasilprev, e de 7% a 12% dos prêmios emitidos pró-forma da BB Mapfre SH1.

Amanda Gushiken

Compartilhe sua opinião