Negócios

Banrisul registra lucro de R$ 291,9 milhões no 3T19

0

O lucro líquido do Banrisul (BRSR6) diminuiu 13% no terceiro trimestre de 2019 em comparação com o trimestre de abril a junho deste ano. Entretanto, em relação ao terceiro trimestre do ano anterior, o valor ficou estável, em R$ 291,9 milhões. Os dados foram divulgados na manhã desta segunda-feira (11).

No acumulado de janeiro a setembro, o lucro do Banrisul foi de R$ 947,3 milhões, um crescimento de 19% em comparação os mesmos nove meses do ano passado. No mesmo período de 2018, o volume registrou R$ 796,1 milhões.

A margem financeira do banco chegou a R$ 1,4 bilhão no terceiro trimestre, 6,2% maior do que o segundo trimestre. “A estabilidade da margem financeira nos nove meses de 2019 em relação aos nove meses de 2018 reflete a redução nas taxas das operações de crédito, em linha com a redução da taxa básica de juros, num contexto de aumento dos ativos de crédito”, informou a instituição financeira.

Veja também: Alpargatas registra queda de -51,2% no lucro líquido do 3T19

As receitas de prestação de serviços e de tarifas bancárias atingiram R$ 1,5 bilhão na análise do acumulado, crescimento de 3,7%. De acordo com a empresa, o resultado foi puxado pela ampliação das receitas de tarifas de conta corrente e de seguros, previdência e capitalização.

O retorno anualizado ajustado sobre o patrimônio líquido médio (ROAE ajustado anualizado) ficou em 16,2% no trimestre e 16,6% no acumulado até setembro.

O índice de eficiência ajustado chegou a 51,1% nos 12 meses acumulados até setembro. Os ativos de crédito no conceito ampliado chegaram a R$ 35 bilhões, com alta de 8,6% no mesmo intervalo citado anteriormente.

O índice de inadimplência de 90 dias foi de 2,84% no mês de setembro, um avanço de 0,64% em comparação a junho.

As despesas de pessoal do terceiro trimestre deste ano registraram incremento de 5,0% ou R$24,0 milhões, frente às despesas de pessoal do segundo trimestre. O Banrisul justifica que isso aconteceu por conta, principalmente, da contabilização dos efeitos decorrentes do acordo coletivo dos bancários ocorrido em setembro de 2019.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.