Banco do Brasil (BBAS3) e UBS formalizam parceria em investment banking

Banco do Brasil (BBAS3) e UBS formalizam parceria em investment banking
O Banco do Brasil formalizou a parceria para negócios de banco de investimento e corretora de valores com o UBS

O Banco do Brasil (BBAS3) comunicou nesta quarta-feira (30) a formalização da parceria junto ao UBS para atuação em atividades de banco de investimento e de corretora de valores mobiliários, o segmento institucional no Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“A parceria estratégica consolida-se em uma nova companhia e suas controladas, iniciando suas operações como uma plataforma de banco de investimentos completa, combinando a rede de relacionamentos do BB no Brasil e sua forte capacidade de distribuição para pessoas físicas, com a expertise e capacidade de distribuição global do UBS”, afirmou o BB em fato relevante.

Com isso, o capital social total da companhia está dividido na proporção de 50,01% para o UBS e 49,99% para o BB-BI. O Banco do Brasil, através de sua subsidiária BB-BI, “integralizou o direito de acesso aos clientes corporativos para prospecção e originação de negócios típicos de banco de investimento e o UBS aportou sua plataforma operacional de banco de investimento na região e corretora de títulos e valores mobiliários no segmento institucional no País.”

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Dessa forma, os clientes corporativos da instituição financeira brasileira, além do atendimento e da oferta de soluções de corporate banking, passam a contar com a plataforma de alcance global do UBS.

Diretoria será indicada juntamente pelo BB e pelo UBS

A diretoria executiva da companhia será composta por profissionais das duas, porém o banco suíço indicará o diretor-presidente. Cada acionistas deverá indicar três membros para o conselho de administração, sendo que o presidente será nomeado pelo BB e o vice-presidente pelo UBS.

O Banco do Brasil e o UBS anunciaram o acordo, que já foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pelo Banco Central (BC), em setembro de 2019.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião