Banco do Brasil (BBAS3) anuncia acordo de R$ 112 milhões com BBTS

Banco do Brasil (BBAS3) anuncia acordo de R$ 112 milhões com BBTS
Banco do Brasil (BBAS3) anuncia acordo de R$ 112 milhões com BBTS

O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou, nesta segunda-feira (27), que fechou um contrato de R$ 111,97 milhões com sua controlada, o Banco do Brasil Tecnologia e Serviço (BBTS). O acordo foi fechado para a prestação de serviços de contact center.

Segundo o comunicado, os serviços serão oferecidos por meio do fornecimento de infraestrutura, compreendendo serviços operacionais de atendimento, ou seja, telemarketing ativo, receptivo e atendimento multimeios — que englobam internet, e-mail, chat, entre outros canais. O Banco do Brasil também terá serviços de suporte à operação.

A instituição estatal informou que o acordo tem um prazo de 30 meses, podendo ser prorrogado por igual período.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

“O banco resguardou a compatibilidade dos preços àqueles praticados pelo mercado, conforme requisição publicada ao mercado (RFP – Request for Purpose). Foram acolhidas propostas de outros fornecedores e solucionadas as dúvidas das características da contratação”, disse o banco, sobre transações entre as partes relacionadas, em comunicado.

O BBTS, criado na década de 1970, tem o objetivo de “expandir e compartilhar nossas soluções empresariais de Tecnologia da Informação e segurança com o mercado brasileiro”. A companhia possui parceiros de grande porte como Microsoft, Cisco e Oracle.

Banco do Brasil compra carteira de crédito do Banco Votorantim

O Banco do Brasil comunicou, em relatório sobre transações com partes relacionadas, no início deste mês, que comprou R$ 240,526 milhões em carteiras do Banco Votorantim.

O Votorantim é controlado pelo banco estatal e pela família Ermírio de Moraes. As operações consistem em cessão de direitos creditórios com retenção substancial dos riscos e benefícios, e inclui coobrigação do cedente. A data de cessão é 29 de junho.

Saiba mais: Rubem Novaes renuncia à presidência do Banco do Brasil

De acordo com o Banco do Brasil, o encargo pelo qual o Votorantim responsabilizou-se presume o pagamento dos vencimentos independente da inadimplência da carteira. A operação terá o mecanismo de “first loss.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião