Banco Central Europeu anuncia pacote de 750 bi contra coronavírus

Banco Central Europeu anuncia pacote de 750 bi contra coronavírus
BCE pode aumentar seu programa de compras emergenciais de pandemia

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou na noite desta quarta-feira (18) um pacote de 750 bilhões de euros (cerca de R$ 4,1 trilhões) para contrastar os efeitos econômicos da epidemia de coronavírus (covid-19).

O Banco Central Europeu tinha sido criticado nas últimas semanas por falta de ação contra a epidemia do vírus, que está atingido intensamente as economias da Zona do Euro.

Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium.

Em particular a opinião pública europeia e muitos líderes políticos atacaram a atuação da atual presidente, a francesa Christine Lagarde. Em uma entrevista na semana passada, Lagarde tinha fornecido respostas pouco claras sobre a atuação do BCE na crise.

Agora, após uma reunião de emergência – em videoconferência – do conselho diretor da instituição monetária central europeia, foi decidida a resposta. Os recursos serão injetados através da compra de títulos públicos e privados e estímulos para a economia da zona do euro.

Entre os papeis estão também títulos públicos gregos e commercial papers. Esses últimos são, de fato, os papeis de crédito de curto prazo. que mantêm as empresas em vida, especialmente as pequenas e médias, que são as mais atingidas pelos efeitos econômicos da epidemia.

Além dos 750 bilhões anunciados, o Banco Central continuará comprando 20 bilhões de euros por mês em títulos dentro do programa de “quantitative easing” (“flexibilização quantitativa”), o chamado “QE”.

Saiba mais: Banco Central Europeu anuncia corte de juros

O novo pacote se chamará “Programa de Compras para a Emergência da Pandemia”, e terá uma duração de, pelo menos, até o fim de 2020. Além disso, o BCE sinalizou a disponibilidade de rever as regras que limitam a compra de títulos da dívida pública de alguns países ao percentual que o país possui no capital do próprio banco.

Banco Central Europeu inicia política monetária expansiva

Com o anuncio desse pacote, o Banco Central Europeu iniciou uma política monetária mais expansiva. Na semana passada a instituição tinha apresentado um plano de 120 bilhões de euros até o final de 2020. Entretanto, a medida tinha sido considerada insuficiente pelos analistas e pelos governos de alguns Estados-membros da zona do euro.

Agora, junto com o QE e os 750 bilhões, a ação do BCE tem uma dimensão total de um trilhão de euros até o final do ano.

“Tempos extraordinários exigem ações extraordinárias. Não há limites para nosso comprometimento com o euro. Estamos determinados a usar todo o potencial das ferramentas que cabem a nosso mandato”, declarou Lagarde ao anunciar o plano.

A declaração fez relembrar outra famosa frase pronunciada por seu predecessor, o italiano Mario Draghi, em 2012. Naquela ocasião, o então presidente do Banco Central Europeu declarou que a instituição teria salvado o euro “fazendoo que for preciso” (“whatever it takes”).

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião