Balança comercial registra superávit de US$ 3,4 bilhões em novembro

Balança comercial registra superávit de US$ 3,4 bilhões em novembro
Balança comercial tem superávit de US$ 4,548 bi em maio

A balança comercial brasileira reportou superávit de US$ 3,428 bilhões em novembro. A informação foi divulgada, nesta segunda-feira (2), pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

O montante é resultado de US$ 17,596 bilhões em exportações e US$ 14,169 em importações. Apesar de positivo, este é o pior desempenho da balança comercial para novembro desde 2015.

Além disso, o resultado indica baixa de 15,9% quando comparado ao mesmo período de 2018. Em novembro do ano passado, houve superávit de US$ 4,076 bilhões.

Na comparação anual, tanto as exportações quanto as importações diminuíram 16%. Nas exportações, os segmentos de produtos básicos, semimanufaturados e manufaturados registraram quedas de 9,5%, 9,2% e 25,6%, respectivamente.

Já nas importações, os bens de capital e os bens intermediários caíram, respectivamente, 54,2% e 9,7%. Por outro lado, as aquisições de bens de consumo aumentaram 0,3% e de combustíveis e lubrificantes subiram 16,4%.

Balança comercial no acumulado do ano

Entre janeiro e novembro, o saldo da balança foi positivo em US$ 41,079 bilhões. O montante indica queda de 20,4% ante os onze primeiros meses do ano passado, quando chegou a US$ 51,605 bilhões.

Além disso, o Ministério da Economia informou que o valor é o menor em quatro anos. No acumulado dos onze meses iniciais de 2015, foi registrado saldo positivo de somente US$ 13,303 bilhões.

Leia também: Balança comercial tem superávit de US$ 1,2 bi em outubro

As exportações contabilizaram US$ 205,863 bilhões neste ano, com baixa de 7,2% na comparação anual. As importações somaram US$ 164,783 bilhões, com queda de 2,9% ante o mesmo período do ano passado.

Os principais países que compraram produtos brasileiros neste ano foram:

  • China, Hong Kong e Macau: US$ 59,859 bilhões;
  • Estados Unidos: US$ 26,950 bilhões;
  • Holanda: US$ 9,584 bilhões;
  • Argentina: US$ 9,005 bilhões;
  • Japão: US$ 4,765 bilhões.

Até o final deste ano, o Banco Central (BC) estima que a balança comercial registre superávit de US$ 43 bilhões. Em contrapartida, uma pesquisa realizada, na semana passada, pelo BC com analistas do mercado financeiro indicou que o saldo positivo deverá ser de US$ 43,5 bilhões em 2019.

Já o Ministério da Economia prevê que a balança comercial registre um superávit de US$ 41,8 bilhões neste ano. Segundo o governo federal, o montante é resultado de US$ 222 bilhões em exportações e US$ 180,4 bilhões em importações.

Giovanna Oliveira

Compartilhe sua opinião