B3 reduz lote padrão para negociação de BDRs e ETFs de renda variável

B3 reduz lote padrão para negociação de BDRs e ETFs de renda variável
Com a chegada das novas empresas, os investidores brasileira passam a ter acesso a um total de 671 BDRs

A B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) informou nessa quinta-feira (17) que reduzirá, a partir do dia 28 de setembro, o tamanho dos lotes-padrões de BDRs e ETFs de renda variável.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Nesse sentido, a B3 explicou que o lote que atualmente é formado por 10 unidades, passará a ser formado por uma unidade, como é o caso de BDRs Não Patrocinados Nível I e ETFs de renda variável. Já os lotes dos BDRs Patrocinados Nível II e III, que atualmente são formados por 100 unidades, passarão a ser compostos por uma.

O diretor de relacionamento com clientes da B3, Felipe Paiva, salientou, em nota, que “essa era mais uma alteração aguardada pelo mercado nos BDRs que, associada à constante revisão da paridade dos programas, cria melhores condições de acesso aos investidores pessoas físicas nas ações internacionais e, consequentemente, dos investidores institucionais. É mais um importante passo para impulsionar a liquidez e volumes do produto”.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Já o diretor de produtos listados da B3, Mario Palhares, sinalizou que “nossa expectativa é que no mês de outubro as pessoas físicas possam efetivamente investir em ações internacionais”.

Vale destacar que atualmente, existem 18 ETFs de renda variável e, aproximadamente, 550 BDRs de companhias listadas nas Bolsas americanas, disponíveis aos investidores.

B3 divulga nova carteira teórica do Ibovespa

Na última semana, a B3 apresentou a nova carteira teórica do Ibovespa. A nova relação de empresas, que agora conta com a participação da construtora EzTec (EZTC3) e a petroleira PetroRio (PRIO3), passou a valer na última terça-feira (8) e vai até o dia 30 de dezembro deste ano.

Dessa forma, o maior índice acionário da bolsa brasileira totalizará 77 ativos de 74 empresas. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do Ibovespa são:

A carteira teórica anterior apresentada pela B3, válida até a última sexta-feira (4), também apresentava os mesmos cinco ativos como os de maior peso no índice, no entanto, a participação da ação preferencial do Bradesco caiu de terceiro para quinto lugar.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião