Avon, do grupo Natura, sofre ataque hacker e operações são afetadas

Avon, do grupo Natura, sofre ataque hacker e operações são afetadas
Avon, do grupo Natura, sofre ataque cibernético e operações são afetadas

A Avon, subsidiária do grupo Natura &Co. (NTCO3), sofreu um incidente cibernético em seu ambiente de tecnologia da informação, fazendo com que suas operações fossem impactadas. A informação foi divulgada nesta terça-feira (9) pela holding.

Segundo a publicação do fato relevante pela Natura, alguns sistemas da Avon foram interrompidos, o que afetou parcialmente seus trabalhos nesta terça-feira.

“A Avon está avaliando a extensão desse incidente e trabalhando com diligência para mitigar seus efeitos, empreendendo todos os esforços para normalizar suas operações”, diz o comunicado.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Compra da Avon pela Natura

A compra da norte-americana Avon pela holding foi iniciada em março de 2019, quando companhia brasileira demonstrou interesse na negociação.

Dois meses depois, em maio, a Natura anunciou a compra da Avon Products. A operação envolvia, segundo comunicado da empresa, uma troca de ações (all-share merger). O novo grupo foi avaliado em US$ 11 bilhões. Entretanto, apenas em novembro de 2019, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição.

A negociação entre as duas empresas foi aprovada pelo órgão regulador sem restrições, avaliando a Avon em US$ 3,7 bilhões. De acordo com a empresa brasileira, o faturamento anual da companhia seria superior a US$ 10 bilhões.

Dessa forma, a foi realizada uma reestruturação societária, quando a Natura Cosméticos passou a ser chamada de Natura&Co, “viabilizando a subsequente integração da base acionária e das operações da Avon, sem que isso resulte em incremento dos índices de endividamento da Natura”.

O negócio somente foi fechado, de fato, quando a Comissão Europeia ratificou a compra, em dezembro do ano passado. O órgão executivo da União Europeia (UE) concluiu que o negócio não implicaria em problemas de concorrência no mercado europeu.

Saiba mais: Fitch rebaixa rating da Natura com perspectiva negativa

Desde a compra da Avon, as ações da Natura apresentaram uma valorização de 7,71%, sendo negociadas a R$ 40,92 nesta terça-feira. No acumulado dos últimos 12 meses, no entanto, a companhia apresenta uma forte valorização de 41,08%.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião