{"vars":{{"pagePostType":"post","pagePostType2":"single-post","pageCategory":["negocios"],"pageAttributes":["avianca","recuperacao-judicial"],"pagePostAuthor":"Renan Dantas"}} }
Suno Notícias

Avianca Brasil: sindicato diz que empresa está atrasando salários

STJ nega pedido que impede a redistribuição de slots da Avianca

A Avianca Brasil está atrasando salários de pilotos e comissários desde janeiro, informou o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA).

De acordo com os funcionários, a diária de alimentação também não está sendo paga pela Avianca. Além disso, a empresa não tem depositado o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e a contribuição previdenciária na conta dos trabalhadores.

Saiba mais: Avianca recorre ao STJ para impedir retirada de licença de aviões

Nesta quinta-feira (07),  empregados da companhia se reuniram em assembléia e deram o prazo de quarta-feira (13) para que a Avianca anuncie alguma medida antes de uma nova convocação que irá discutir uma eventual paralisação. A empresa ainda não se manifestou sobre os atrasos nos salários.

“A empresa vai receber uma notificação amanhã (sexta-feira) apontando quais são os atrasos”, afirma o diretor do sindicato Marcelo Ceriotti. “O prazo para a resposta é quarta-feira. Se não houver uma resposta ou se os atrasos permanecerem, um nova assembleia vai ser convocada para discutir uma eventual paralisação das atividades.”

Saiba mais: Avianca Brasil: empregados rejeitam proposta para diminuir salários

A Avianca Brasil passa por dificuldades financeiras. Em dezembro do ano passado, a companhia anunciou um programa de licenças não remuneradas de demissão voluntária para comissários, pilotos e copilotos. A empresa esperava atingir 600 tripulantes com o plano. Porém, só conseguiu alcançar 193 adesões.

Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em 2017 a companhia possuía 5,3 mil funcionários, dos quais:

Recuperação Judicial

Quarta maior companhia aérea do Brasil, a Avianca enfrenta uma grave crise financeira. Em 13 de dezembro, a justiça acatou o pedido de recuperação judicial da empresa, após acumular prejuízos e atrasos em pagamentos de arrendamento de aeronaves.

Saiba mais – Avianca: viabilidade depende de venda de operações e investimentos

A companhia possui 13% do mercado nacional. Além disso, registrou um crescimento forte nos últimos anos. Porém acumulou dívidas de mais de R$ 500 milhões. No total, três empresas leasing já pediram a devolução de aeronaves, o que equivale a 14 aviões ou 30% da frota em operação. Em dezembro do ano passado a Avianca Brasil devolveu duas aeronaves Airbus A330 para as empresas de arrendamento.