Negócios

Atvos, empresa da Odebrecht, entrega pedido de recuperação judicial com dívidas de R$ 12 bi

0

A Atvos, empresa pertencente à Odebrecht, confirmou nesta quarta-feira (29), que entregou um pedido de recuperação judicial. No comunicado, a empresa diz que “o processo é resultado da investida hostil de um fundo internacional, credor da Atvos, que por meio de processo judicial colocou em risco as operações da empresa”.

A Atvos possui um prazo de 60 dias para apresentar a primeira versão do plano de recuperação judicial. De acordo com informações do “Estadão/Broadcast”, a dívida apresentada no documento totaliza R$ 11,96 bilhões. O processo foi acolhido pelo juiz João de Oliveira Rodrigues Filho, da 1.ª Vara de Justiça de São Paulo.

Saiba mais: Com dívida da Atvos, Odebrecht se aproxima da recuperação judicial

Em nota, a Atvos informa que a decisão tem o objetivo de preservar as operações, além de garantir o equilíbrio financeiro e manter os empregos de 10 mil funcionários.

Segundo informa a empresa, a Atvos é responsável por 10% da produção do abastecimento de etanol no mercado brasileiro. Além disso, destaca que gera 40 milhões de empregos diretos e indiretos em quatro estados brasileiros:

  • São Paulo
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Goiás

Para a safra 19/20, a companhia projeta tem uma expetativa de moer cerca de 27 milhões de toneladas de cana. O número é suficiente para produzir 2,1 bilhões de litros de etanol, 237 mil toneladas de açúcar VHP e gerar 2,9 mil GWh de energia elétrica.

Renegociação de dívidas da Atvos

Desde 2016, a Atvos vem reestruturando sua dívida, a primeira do grupo a apresentar um acordo para os credores depois da prisão de Marcelo Odebrecht, em 2015. Na operação, a holding fez um aporte na Atvos de R$ 6 bilhões por meio de empréstimos. Ações da Braskem foram utilizadas como garantia. Com isso, a empresa ganhou um fôlego extra.

Saiba mais: Odebrecht vende Supervia e Rota das Bandeiras por US$ 2,45 bi

Entre os maiores credores, estão o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Brasil. Na época, a divida da Atvos totalizava cerca de R$ 11 bilhões.

Recuperação judicial da Odebrecht

De acordo com a “Folha de S. Paulo”, pessoas próximas do assunto disseram que a própria holding está mais próxima de pedir recuperação judicial. O pedido pode ocorrer nos próximos dias ou semanas.

A dívida do Grupo Odebrecht estaria perto de R$ 100 bilhões. Desta forma, caso a holding de fato apele à Justiça, este seria o maior pedido de recuperação judicial da América Latina.

Atualmente, este recorde é da Oi. A concessionária de serviços e telecomunicações do Brasil fez o pedido com dívida de R$ 65 bilhões.

Ao jornal, a Odebrecht S.A. informou que “está empenhada em implementar ações para a estabilização financeira do grupo e, assim, criar bases para a retomada do crescimento de seus negócios”.

Saiba mais – Recuperação judicial: grupo apresentará medidas para acelerar processo

A Odebrecht afirmou ainda que como o planejamento estratégico do triênio 2019-2021, tem como pilar a reestruturação financeira. Tal reformulação objetiva “a adequação da dívida à capacidade de geração de caixa da holding e de algumas de suas empresas controladas e busca a eficiência e excelência operacional de outras empresas do grupo que estão em fase de crescimento”.

“Ainda, que neste sentido, como é de conhecimento do mercado, a Odebrecht e suas empresas controladas estão em negociação com os respectivos bancos e mercado de capitais de seu relacionamento. É uma operação complexa, mas as partes estão focadas em uma solução satisfatória para todos”, completou em nota.

Compartilhe a sua opinião

Renan Dantas
Escreve sobre política e mercado financeiro para o portal Suno Notícias. Antes, atuou na assessoria de comunicação do Ministério Público do Trabalho e na Rádio Mackenzie, onde apresentava e produzia um programa sobre artistas da música brasileira. É estudante na Universidade Presbiteriana Mackenzie.