Mercado

Após anúncio de follow-on, Tecnisa fecha em alta de 29% na Bolsa

0

As ações da Tecnisa operaram em alta nesta segunda-feira (8). Dessa forma, os papéis da empresa apresentaram uma valorização de 29,93% e foram negociados a R$ 1,78 no fechamento do pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (B3). As ações da construtora abriram o pregão desta segunda a R$ 1,38.

A alta nas ações da Tecnisa ocorreu depois que a construtora anunciou que fará uma oferta subsequente de ações na bolsa. A expectativa é de que a negociação no mercado renda cerca de R$ 411 milhões para a empresa. A informação foi divulgada no último sábado (6) pelo jornal “O Estado de São Paulo”.

Tecnisa anuncia follow on

O valor máximo do rendimento, de R$ 411 mi, considera a cotação das ações da Tecnisa no fechamento da última sexta-feira (5), quando os papéis estavam negociando a R$ 1,37. O follow-on consiste na oferta subsequente de ações.

O veículo divulgou ainda que se houver demanda, mais 105 mil ações podem ser ofertadas. Dessa forma, aumentando o valor da operação.

O início para a reserva das ações é a partir desta terça-feira (9). O prazo se estende até o dia 15 deste mês. Após a data final para as reservas, o preço de venda por ação será estabelecido.

Tecnisa

A Tecnisa é uma das maiores empresas do mercado imobiliário do Brasil. A empresa foi fundada em 1977, pelo executivo Meyer Joseph Nigri, que renunciou a presidência da empresa há dois anos atrás.

Ao decorrer dos 41 anos de fundação, a companhia já fez mais de 5.000.000 m² em imóveis e empreendimentos no Brasil. A Tecnisa opera nas cidades de Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, São José de Campos, Salvador, Santos e São Paulo.

Dívidas

Como reflexo da situação econômica do Brasil nos últimos anos, a companhia também está passando por momentos difíceis. Sendo assim, foi necessário reduzir as despesas administrativas e atuar principalmente na venda de imóveis.

A Tecnisa encerrou o primeiro trimestre de 2019 com R$ 102 milhões disponíveis. No entanto, a companhia tem uma dívida estimada em R$ 113 milhões com vencimento para 2020.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.