Ânima (ANIM3) propõe aumento de capital de R$ 2,4 bilhões

Ânima (ANIM3) propõe aumento de capital de R$ 2,4 bilhões
A Ânima (ANIM3) informou que a gestora de recursos Dynamo alterou sua participação acionária na empresa.

A Ânima (ANIM3) informou, nesta quinta-feira (22), que propôs ao Conselho de Administração um aumento de capital na ordem de R$ 2,4 bilhões. As informações constam no documento da proposta da administração para Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia 23 de novembro.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

De acordo com a Ânima, com a operação, o capital social da empresa passaria de R$ 1,65 bilhão para R$ 4 bilhões, limite do capital autorizado, que se “adequa à realidade da companhia”. Para isso, o Conselho poderá estabelecer as condições para a emissão das novas ações, incluindo preço de subscrição e prazo de integralização.

No documento, a companhia também recomenda a alteração do art. 5º do Estatuto Social para retratar o cancelamento de 3,5 milhões de ações em tesouraria aprovado pelo Conselho de Administração, em 17 de setembro de 2020.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Ânima entra na disputa com a Ser Educacional pelos ativos da Laureate

A rede Laureate comunicou ao mercado na última quarta-feira (21) que pretende encerrar o acordo de venda de suas operações no Brasil para a Ser Educacional (SEER3) e fechar a venda para a Ânima. Ao mesmo tempo, a companhia norte-americana informou entrará em uma disputa judicial com a Ser sobre o acordo firmado anteriormente.

A Laureate disse que “pretende rescindir seu contrato de transação com a Ser Educacional o mais rápido possível e entrar em um contrato vinculativo definitivo com a Ânima”.

A Ser, por sua vez, comunicou ao mercado que houve divergências entre as partes no acordo com de aquisição da Laureate. Portanto, a empresa entrou com “pedido de tutela cautelar, em caráter antecedente a procedimento arbitral e obteve decisão liminar favorável”.

A proposta da Ser havia sido avaliada em R$ 3,8 bilhões, mas apenas parte do valor seria pago em dinheiro. Cerca de metade do preço incluía uma troca de ações que manteria a Laureate na base acionária da nova companhia, embora com poder de voto restrito. Outra parte era relacionada às dívidas do ativo que seriam assumidas pela Ser.

Por volta das 13h desta quinta-feira, as ações da Ânima operava com uma alta de 2,33%, negociadas a R$ 30,29 na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião