American Airlines ameaça cancelar seus pedidos do avião 737 MAX

American Airlines ameaça cancelar seus pedidos do avião 737 MAX
American Airlines

A American Airlines (NASDAQ: AAL) ameaçou cancelar alguns de seus pedidos do polêmico avião 737 MAX da Boeing (NYSE: BA), outro sinal do aprofundamento da crise financeira no setor de aviação. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (10) por pessoas familiarizadas com o assunto.

A American Airlines entrou em conflito com a Boeing após ter sido negada o financiamento de 17 jatos que esperava que fossem entregues neste ano, disseram algumas dessas pessoas. A pandemia do coronavírus (covid-19) levou a uma queda acentuada na demanda de viagens e deixou as companhias aéreas globais lutando para sobreviver, impossibilitando a compra de novos aviões.

Executivos norte-americanos disseram a seus colegas da Boeing nas últimas semanas que não tinham financiamento suficiente para alguns de seus pedidos do 737 MAX e teriam que cancelá-los a menos que a Boeing ajudasse a garantir o financiamento dos jatos, disseram as pessoas familiarizadas com o assunto.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Em resposta, a Boeing informou que está trabalhando para ajudar a alinhar o financiamento da American Airlines para que a companhia possa receber os aviões MAX. Segundo as pessoas familiarizadas, é possível que o braço financeiro da Boeing compre as aeronaves e faça um leasing para a American, eventualmente vendendo os aviões e os pagamentos restantes para empresas de arrendamento nos EUA.

Um porta-voz da Boeing disse que a fabricante de aviões está focada em retornar o MAX ao serviço comercial. “É um momento sem precedentes para a nossa indústria, pois as companhias aéreas enfrentam uma queda acentuada no tráfego”, disse ele. “Continuamos a trabalhar em estreita colaboração com nossos clientes para apoiar suas operações, equilibrando oferta e demanda com as realidades do mercado.”

American Airlines prevê queda de 25% em capacidade internacional

A American Airlines anunciou na última quinta-feira (2) que a companhia deverá ter uma queda de 25% em sua capacidade internacional de voos no verão de 2021 em comparação ao mesmo período de 2019.

Saiba mais: American Airlines prevê queda de 25% em capacidade internacional para 2021

A diminuição ocorrerá em um momento em que a American Airlines está reduzindo suas operações para lidar com a queda na demanda de viagens causada pela pandemia de coronavírus (covid-19).

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião