Ambipar (AMBP3) sobe mais de 16% em estreia de IPO na B3

Ambipar (AMBP3) sobe mais de 16% em estreia de IPO na B3
Ambipar

A Ambipar (AMBP3) estreou na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) em forte alta nesta segunda-feira (13). A cotação das ações da empresa que atua na gestão ambiental, de resíduos e de respostas à emergências, dispararam chegando a R$ 29.

A oferta pública inicial (IPO) da Ambipar foi precificada a R$ 24,76 por papel. Por volta das 11h15, as ações subiam a 16,77%, sendo negociadas a R$ 28,900. O IPO precificado no teto da faixa indicativa movimentou R$ 1,08 bilhão.

As ações da empresa estão listadas no segmento Novo Mercado na B3. Segundo o prospecto apresentado pela própria Ambipar na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a oferta distribuiu, inicialmente, 38.028.987 novas ações ordinárias de emissão.

Para mais informações sobre o IPO da Ambipar (AMBP3), baixe o nosso relatório gratuito e saiba se vale a pena investir nas ações da empresa.

O IPO prevê um período de lock-up de seis meses, válido apenas para as acionistas vendedoras e os administradores, que vai do dia 10 de julho de 2020 até dia 10 de janeiro de 2021.

Os bancos que coordenaram a operação no Brasil foram:

  • Bradesco BBI S.A. (coordenador líder);
  • Bank of America Merrill Lynch;
  • Banco BTG Pactual S.A..

Enquanto a oferta no exterior foi coordenada pelos bancos:

  • Bradesco Securities Inc.;
  • BofA Securities, Inc.;
  • BTG Pactual US Capital LLC.

O objetivo da empresa é financiar a expansão de suas atividades e pagar suas dívidas. Entre elas, um empréstimo tomado com o próprio Banco Bradesco, coordenador do IPO, com um vencimento em cinco anos. O dinheiro tinha sido emprestado em maio para ser utilizado como capital de giro, mas o custo é elevado: CDI mais 5,10003% ao ano.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

A empresa atuou em mais de 55 países, com 150 bases operacionais. A Ambipar tem uma importante atuação no segmento de soluções completas em gestão e valorização de resíduos, além de prevenção, treinamento e atendimento emergencial a acidentes com produtos químicos poluentes.

A receita líquida da empresa em 2019 foi de R$ 484 milhões, registrando um crescimento de 26% em relação ao ano anterior. O lucro líquido, por sua vez, caiu 6%, chegando a R$ 34 milhões no ano passado.

O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) foi de R$ 131,9 milhões em 2019, um crescimento de 29,8% na comparação com o ano anterior. E a dívida líquida da Ambipar foi de R$ 243 milhões, em crescimento de 35,6%.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião