Negócios

Amazon vai fechar 87 quiosques ‘pop-up’ nos EUA após ano de testes

0

A Amazon vai fechar em abril as 87 lojas do modelo “pop-up”, em formato de quiosque, que tem nos Estados Unidos. Assim, a empresa encerra as operações, após um ano de experiência, das unidades temporárias que havia aberto para estudos.

As lojas pop-up têm pouco mais de dez metros quadrados e ficam dentro de supermercados Whole Food’s (que pertencem à própria companhia), em unidades da varejista Kohl’s e em shoppings pelo país. Esses estabelecimentos permitiam aos consumidores testar produtos da Amazon, como tablets, e-readers Kindle e os assistentes pessoais Echo Dot. Também era possível conhecer serviços como o Prime Video, Audible e o Kindle Unlimited.

Saiba mais: Amazon, Berkshire e J.P Morgan criam site de nova empresa de saúde

“Alguns deles eram apresentados por associados da Kohl’s, outros por empregados da Amazon”, explicou um assessor da Kohl’s ao canal americano CNBC, quando perguntado se haverá demissões com o fechamento das lojas. “Para os nossos associados, eles irão assumir outras funções dentro das lojas”. Já a gigante do varejo eletrônico disse que “trabalha para encontrar oportunidades dentro da companhia para esses funcionários”.

Saiba mais: Amazon não pagará impostos ao governo dos Estados Unidos

“Através de nossa rede, nós regularmente avaliamos nossos negócios para nos certificar de que estamos tomando decisões ponderadas em torno do que melhor podemos prover aos nossos clientes”, disse um porta-voz da companhia. “Após muito analisar, chegamos à decisão de descontinuar nosso programa de quiosques pop-up, e em vez disso estamos expandindo a Amazon Books e a Amazon 4-star (lojas que vendem produtos avaliados com quatro estrelas ou mais no site da empresa), onde nós oferecemos uma experiência de usuário mais compreensiva e seleção mais ampla”.

Saiba mais: Amazon sofre pressão e desiste de erguer segunda sede em Nova York

Simultaneamente ao fechamento das pop-up, a companhia prepara o lançamento de uma linha de supermercados e também quer expandir as lojas Amazon Go, que operam sem “funcionários humanos” operando os caixas. A companhia considera abrir 3 mil dessas unidades até 2021, de acordo com informações da agência Bloomberg de setembro de 2018.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.