Negócios

Alibaba abre capital em Hong Kong e avança em plano de expansão

0

A Alibaba listou 11,2 bilhões de ações na bolsa de Hong Kong nesta terça-feira (26). A varejista registrou um avanço de 6,6% no primeiro dia de operação no mercado asiático. Vale destacar que essa foi a maior oferta pública de ações do mundo no ano.

Há cinco anos, a Alibaba realizava sua primeira oferta de ações em Nova York. Na ocasião, a empresa chinesa levantou US$ 25 bilhões. Até hoje esse é o maior oferta pública inicial (IPO) da história.

Black Friday Suno – pague 2 anos e leve 3 nas principais assinaturas da Suno Research

A nova oferta deve atrair investidores asiáticos. Além disso, caso a guerra comercial tenha um novo efeito negativo sobre os papéis da empresa em Nova York, a Alibaba terá as ações de Hong Kong como garantia.

A gigante varejista asiática informou em seu documento de abertura de capital que tinha como intuito investir mais em delivery e em novos serviços como a plataforma de viagens Fliggy ou a plataforma de vídeos online Youku.

Veja também: Alibaba levanta até US$ 12,9 bilhões em oferta de ações em Hong Kong

Mesmo com investimentos em redes de hotéis e supermercados, realizados para ampliar os campos de atuação da empresa, o forte da Alibaba ainda é o varejo online.

O Brasil está entre os países que a Alibaba mais tem interesse em investir. A AliExpress, que faz parte da varejista internacional, está no País há nove anos. A varejista chegou a montar uma loja física em território nacional para ficar mais próxima do público brasileiro.

Vendas da Alibaba na Black Friday chinesa

A Alibaba informou que as vendas do “Dia dos Solteiros (11/11)”, campanha de compras conhecidas como Black Friday chinesa, alcançaram 91,2 bilhões de iuanes (R$ 54,2 bilhões) na primeira hora. Trata-se de um aumento de 32% em comparação com o mesmo período no ano passado. O evento, conhecido também como “Double 11”, alcançou o recorde no valor adquirido na maratona de compras de 24 horas.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.