Negócios

Aliansce Sonae precifica oferta primária e deve captar R$ 1,19 bi

0

A Aliansce Sonae (ALSO3) anunciou na última quinta-feira (5) que precificou em R$ 43 por ação a sua oferta primária de ações. Dessa forma, a companhia deverá captar R$ 1,19 bilhão, elevando o capital social para R$ 4,19 bilhões.

A Aliansce Sonae, uma administradora de shopping centers, afirmou que o montante levantado será destinado especialmente à estratégia de expansão. Serão emitidas 27.692.308 ações ordinárias, levando em consideração o lote adicional da oferta inicial de 20,5 milhões de papéis.

De acordo com o documento da companhia, ainda, os recursos serão destinados para a ampliação de sua participação em alguns ativos nos quais já é dominante, além daqueles em que o domínio pertence a terceiros, visando a consolidação do mercado brasileiro de shoppings. No entanto, a Aliansce Sonae não comentou sobre possíveis novas aquisições.

Veja também: Aliansce Sonae vende 100% de sua participação em 3 shoppings

A oferta será concluída com esforços restritos de colocação, nos termos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no Brasil e no exterior. A operação será realizada pelos seguintes bancos:

  • Bank of America Merrill Lynch
  • Itaú BBA
  • Bradesco BBI
  • Santander Brasil
  • BTG Pactual
  • J.P. Morgan

As novas ações serão negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) a partir da próxima segunda-feira (9). A liquidação física e financeira acontecerá na terça-feira (10).

Na última quinta, após o fechamento do pregão, as ações da companhia apresentaram uma desvalorização de 0,11%, sendo cotadas a R$ 44,35.

Aliansce Sonae desinvestiu em três shoppings

A Aliansce Sonae informou, no dia 22 de outubro, que vendeu 100% de sua participação no Shopping West Plaza, no Boulevard Shopping Brasília e no Shopping Santa Úrsula. A empresa também diminuiu sua participação no Boulevard Shopping Campos e no Parque Shopping Belém.

O cap rate (taxa de capitalização) contido nas transações da companhia é de 7,3%. O valor total do desinvestimento é de R$ 298,1 milhões.

A companhia ainda disse que o valor da venda dos shoppings Campos e Parque Belém poderá ser aumentado de uma remuneração variável com base no desempenho de ambos os empreendimentos no próximo ano. Após o fim das transações, a Aliansce Sonae irá deter participações remanescentes de 75% e 51%.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.