Internacional

Governo alemão pode executar grande plano de estímulo fiscal, diz ministro

0

O ministro das Finanças da Alemanha, Olaf Scholz, disse, nesta terça-feira (10), que para que o país possa conter a crise econômica, talvez seja necessário a inserção de “muitos bilhões de euros” na economia. Sendo assim, o ministro deu a entender que um novo pacote de estímulos pode ser anunciado, caso a economia alemã entre em recessão.

“Porque, então, será muito importante para nós [Alemanha], como a maior economia da União Europeia, sermos capazes de combater uma tendência econômica negativa”, disse Scholz.

O ministro alemão disse que Berlim não está com o plano de não assumir novas dívidas para conseguir se manter em uma possível crise.

“E, do meu ponto de vista, portanto, com as sólidas fundações financeiras que temos hoje, estamos em condições de combater uma crise econômica com muitos bilhões de euros, se (uma crise) realmente eclodir na Alemanha e na Europa”

O político ainda disse que até o momento não houve uma crise econômica. Além disso, reiterou que irá mesmo implantar um plano de estímulo fiscal, se a Alemanha entrar em crise. “Faremos isso, é a economia keynesiana; se você quiser colocar dessa maneira, é uma política ativa contra a crise”

Expectativa do PIB alemão para o terceiro trimestre

Especialistas acreditam que a Alemanha irá ter uma nova contração no PIB no trimestre de julho a setembro. Caso isso aconteça, será caracterizada uma recessão técnica.

Veja também: IPO da maior petrolífera do mundo, Saudi Aramco, ocorrerá “em breve”, diz CEO

O Banco Central da Alemanha publicou um relatório no dia 19 de agosto sobre uma possível nova baixa da economia do país europeu no terceiro trimestre.

“Segundo os dados atualmente disponíveis é de se esperar que a produção industrial encolha notavelmente também no trimestre corrente”, afirma o Bundesbank.

Queda do PIB da Alemanha no 2º trimestre

O PIB da Alemanha diminuiu 0,1%, em relação ao primeiro trimestre do ano, confirmando o valor previsto por especialistas na metade do mês de agosto. O cenário externo, encabeçado por uma guerra comercial entre EUA e China tem contribuído para esta baixa da economia alemã.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.