Airbnb ‘sacode’ administração e volta a por planos de IPO na mesa

Airbnb ‘sacode’ administração e volta a por planos de IPO na mesa
Airbnb volta a colocar planos de abertura de capital na mesa

O Airbnb sacudiu a sua administração e irá reviver os planos para lançar sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), reagindo aos sinais de recuperação da forte paralisação de seus negócios devido à pandemia.

“Quando o mercado estiver pronto, nós estaremos prontos”, pontuou o diretor executivo, Brian Chesky, em email enviado ao funcionários na última quarta-feira (15). O CEO afirmou que o IPO do Airbnb poderia sair ainda neste ano. “Nós estávamos caídos, mas não estamos fora [do jogo]”.

A mensagem seguiu-se ao anúncio, em reunião com o pessoal, de que Greg Greeley renunciará do cargo de presidente do principal negócio de aluguel de acomodações, apenas dois depois de ter sido recrutado da Amazon.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Catherine Powell, quem lidera o segmento do produto Experiences, se tornará a chefe de Hospedagem. A nova divisão irá incorporar ambos as atividades anteriores e o compartilhamento de casas. A britânica trabalhou como executiva na Walt Disney e na BBC Worldwide, e integrou a equipe do Airbnb no início deste ano.

Airbnb registra reservas para 1 milhão de noites em 24h

A empresa de compartilhamento de acomodações nesta semana que registrou a marca de mais de 1 milhão de noites reservadas em 24 horas pela primeira vez desde o agravamento da pandemia.

O Airbnb informou, no entanto, que metade desses registros foi para regiões a menos de 500 quilômetros da casa dos hóspedes e o valor médio da diário foi inferior a US$ 100 (cerca de R$ 533,39).

“Nosso negócio não se recuperou, porém nós enxergamos sinais encorajadores”, comunicou a empresa, em nota. A receita de anfitriões em áreas rurais tiveram uma alta de 2% na mês de junho, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Saiba mais: Airbnb mantém planos de IPO em 2020 mesmo com coronavírus

Em regiões urbanas como Boston, Los Angeles e Nova York, entretanto, as reservas ainda permanecem bem abaixo do patamar registrou no ano passado, conforme dados da firma de análise independente AirDNA.

Empresa demite 25% e culpa impactos da pandemia

O Airbnb também comunicou que atribui aos impactos da pandemia de covid-19 a demissão de 25% de sua força de trabalho, equivalente a 1.900 funcionários, em maio. A medida integrou a cesta de esforços adotada para cortar custos e redirecionar seus negócios principais.

A companhia também paralisou as opções de transporte integrado dentro de seu aplicativo, assim como os planos de criação de um estúdio de mídia interno para produzir conteúdo relacionado a viagens. A empresa ainda reduziu investimentos no Hotels and Lux, seu serviço com foco no segmento de alto padrão.

O Airbnb levantou US$ 2 bilhões com títulos de dívida em duas operações de igual tamanho em abril, após ficar claro para a empresa de as pessoas deixariam de viajar por um longo tempo.

O diretor executivo do Airbnb salientou que os planos de IPO ainda não são certos. “Não estamos nos comprometendo a abrir o capital neste ano, mas não estamos descartando”, afirmou o CEO.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião