Negócios

Agenda do Dia: Neoenergia; Braskem; Bradesco; Itaúsa; Guararapes

0

Os assuntos da Agenda do Dia desta terça-feira (18) prometem mexer com o mercado interno e o externo.

A Neoenergia apresentou lucro recorde em 2019, com uma alta de 45,1% em comparação a 2018. A Braskem anunciou que fechou um acordo com o Ministério Público do Trabalho.

Além disso, a Agenda do Dia com também com a notícia sobre o Bradesco, que informou que seu conselho administrativo aprovou o pagamento de dividendos complementares.

Confira os principais pontos da Agenda do Dia:

Neoenergia

O grupo Neoenergia (NEOE3) obteve lucro líquido de R$ 2,229 bilhões no ano passado, alta de 45,1% em relação a 2018. Esse foi o primeiro resultado anual da empresa depois do IPO realizado no meio de 2019. O valor registrado foi recorde, superando pela primeira vez a casa dos R$ 2 bilhões.

De acordo com o diretor-presidente do grupo Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, os resultados referentes ao período de outubro e dezembro de 2019 foram alavancados pelo avanço do mercado das distribuidoras do grupo e o controle de custos.

Em relação ao resultado dos últimos três meses do ano passado, a Neoenergia teve lucro de R$ 618 milhões, um crescimento de 75% em comparação ao mesmo período de 2018. Também em relação ao quarto trimestre, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) aumentou 43%, chegando a R$ 1,513 bilhão.

A receita líquida da Neoenergia em 2019 foi de R$ 27,6 bilhões, um crescimento de 9,4% em relação a 2018.

Braskem

A Braskem (BRKM3) anunciou na última segunda-feira (17) que fechou um acordo com o Ministério Público do Trabalho relacionado a implementação de um Programa para Recuperação de Negócios e Promoção de Atividades Educacionais na cidade de Maceió, em Alagoas.

O acordo está relacionado aos problemas que moradores de quatro bairros da região de Maceió possuem por conta, supostamente, da extração de sal-gema.

O custo do programa para a empresa será de R$ 40 milhões. Entretanto, com o programa o Ministério Público irá retirar ação civil pública que foi movida contra a companhia.

De acordo com o anúncio realizado pela empresa, o programa será voltado a moradores e colaboradores nos bairros de Mutange, Bom Parto, Pinheiro e Bebedouro.

Bradesco

Em comunicado ao mercado, realizado na última segunda-feira (17), o Bradesco (BBDC4) informou que seu conselho administrativo aprovou o pagamento de dividendos complementares, relativo a 2019, no valor de R$ 490,9 milhões.

Itaúsa

A Itaúsa (ITSA4; ITSA3), holding do Itaú Unibanco, Duratex e Alpargatas, divulgou na última segunda-feira (17) seu resultado do quarto trimestre de 2019 e do acumulado de todo o ano em questão.

No total do ano passado, a Itaúsa registrou um crescimento do lucro líquido de 9,3%. Assim, registrou R$ 10,3 bilhões contra R$ 9,43 bilhões, de 2018.

O lucro líquido recorrente registrou uma alta de 3,6%, passando de R$ 9,42 bilhões em 2018 para R$ 9,76 bilhões em 2019. No quatro trimestre esse aumento foi de 2,8%, passando de R$ 1,13 bilhões para R$ 1,16 bilhões.

Cosan Logística

A Cosan Logística (RLOG3) apresentou lucro líquido de R$ 214 milhões em 2019, frente a R$ 84 milhões em 2018, uma alta de aproximadamente 155%.

A Cosan Logística, no entanto, ressalta que, desconsiderando a Malha Central, o lucro líquido no acumulado do ano passado foi de R$ 335 milhões, o que representaria uma alta de cerca de 299% em comparação com 2018.

Guararapes

A Guararapes (GUAR3) teve queda de 56,5% no lucro líquido do quarto trimestre de 2019, em relação ao igual período de 2018. O valor registrado foi de R$ 440,6 milhões. O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pela Bloomberg, que esperavam um valor na faixa de R$ 277 milhões.

A Agenda do Dia da Suno mostra os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.