Agenda do Dia: MRV; PagSeguro; Hering; BK Brasil; Marisa

Agenda do Dia: MRV; PagSeguro; Hering; BK Brasil; Marisa
As vendas líquidas da MRV bateram recorde de R$1,97 bilhão no 3º trimestre

Os assuntos da Agenda do Dia desta sexta-feira (29) prometem mexer com o mercado interno e o externo.

O lucro líquido da MRV caiu 44,7% no trimestre encerrado em março, para R$ 104,4 milhões. A Marisa Lojas apresentou um prejuízo 162% maior do que o registrado no primeiro trimestre de 2019, no período de janeiro a março deste ano.

Além disso, a Agenda do Dia conta com a notícia sobre a operadora da rede de fast food Burger King, BK Brasil, que apresentou prejuízo de R$ 55,6 milhões no primeiro trimestre deste ano.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Confira os principais pontos da Agenda do Dia:

MRV

O lucro líquido consolidado da MRV Engenharia (MRVE3) teve queda de 44,7%, no primeiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O valor registrado pela empresa foi de R$ 104,4 milhões. A receita líquida da empresa ficou praticamente estável, ante o mesmo período de 2019, em R$ 1,51 bilhão.

A margem bruta da MRV teve queda de 32% no primeiro trimestre deste ano, para 28,2%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado pela exclusão das operações da AHS diminuiu 24,9%, ficando em R$ 205 milhões.

As despesas gerais e administrativas da MRV cresceram 10,4% no trimestre encerrado em março, para R$ 93 milhões.

PagSeguro

A PagSeguro apresentou seus resultados referentes ao primeiro trimestre na última quinta-feira (28). A companhia registrou lucro líquido de R$ 356,9 milhões no período encerrado em março. O valor representa uma alta de 15,2% ante o primeiro trimestre de 2019. Comparado ao quarto trimestre do ano passado, entretanto, foi observado um recuo de 9% no lucro líquido.

Saiba mais: PagSeguro registra lucro de R$ 356,9 milhões no 1T20; alta de 15,2% ante o 1T19

Cosan Logística

A Cosan Logística (RLOG3) divulgou, na noite da última quinta-feira (28), que teve um prejuízo líquido ajustado de R$ 136 milhões no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, a empresa havia registrado um lucro líquido de R$ 27 milhões.

Saiba mais: Cosan Logística (RLOG3) registra prejuízo líquido de R$ 136 milhões no 1T20

Hering

A Cia. Hering (HGTX3) registrou lucro líquido de R$ 5 milhões no primeiro trimestre de 2020. O valor equivale a uma queda de 89,2%, em comparação com o mesmo período no ano passado. De acordo com a varejista de roupas, o lucro foi afetado pelas medidas de isolamento tomadas por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Saiba mais: Hering (HGTX3) registra queda de 89% no lucro líquido do 1T20

Marisa

A Marisa (AMAR3) apresentou um prejuízo 162% maior do que o registrado no primeiro trimestre do ano passado, no período de janeiro a março deste ano. A companhia teve R$ 107,1 milhões de prejuízo. A queda na receita e o aumento nos custos e nas despesas operacionais foram fatores que puxaram este resultado.

A receita da Marisa apresentou uma baixa de 5,8% no trimestre encerrado em março, ficando em R$ 569,7 milhões. Por outro lado, os custos também cresceram, 4,5%, para R$ 313,4 milhões.

As despesas operacionais avançaram 9,3%. Houve um crescimento nas despesas com vendas e nas administrativas.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) diminuiu 60%, em relação ao mesmo período do ano passado, e ficou em R$ 15,4 milhões no primeiro trimestre deste ano.

BK Brasil

A BK Brasil (BKBR3) registrou prejuízo líquido de R$ 55,6 milhões no primeiro trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado, a companhia teve lucro de R$ 3 milhões. O valor obtido no trimestre encerrado em março deste ano foi puxado, segundo a companhia, pela crise gerada pela pandemia de coronavírus, que obrigou a empresa a fechar restaurantes a partir do meio do mês de março.

A receita da BK Brasil teve quead de 2,4% no primeiro trimestre, chegando a R$ 649,1 milhões. O desempenho até a segunda quinzena de março compensou, em parte, os efeitos negativos do fechamento de unidades durante a quarentena.

As despesas operacionais da BK Brasil aumentaram 12%, para R$ 454,6 milhões. Já a despesa financeira líquida avançou 32%, para R$ 16,4 milhões nos três primeiros meses deste ano.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 89,4%, para R$ 8,7 milhões.

A Agenda do Dia do Suno Notícias mostra os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião