Destaque

Agenda do Dia: B3; Petrobras; MMX; CSN; Trisul; Telefônica

Agenda do Dia: B3; Petrobras; MMX; CSN; Trisul; Telefônica
B3 (Foto: Divulgação)

Os assuntos da Agenda do Dia desta sexta-feira (16) prometem agitar o mercado.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A Agenda do Dia começa com a notícia sobre a B3, que informou que seu conselho aprovou o aumento de capital da companhia. Há também novas informações sobre a MMX, que foi questionada pela CVM sobre as movimentações atípicas de seus papéis no mercado de capitais.

Além disso, os investidores acompanham hoje a teleconferência da CSN para comentar os resultados divulgados na véspera.

Ademais, a Agenda do Dia também conta com informações sobre a Telefônica Brasil, que terá que pagar uma multa de R$ 45 milhões.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Principais assuntos na Agenda do Dia desta quinta

Confira abaixo as principais notícias de hoje, sexta-feira, dia 16 de outubro:

  • Aumento de capital da B3
  • Negociações atípicas da MMX 
  • Prévia de resultados operacionais da Trisul 
  • Telefônica Brasil vai pagar multa de R$ 45 milhões, diz CGU
  • Petrobras inicia fase vinculante para venda de participação no Polo Alagoas

Aumento de capital da B3

O Conselho Fiscal da B3 (B3SA3) opinou favoravelmente ao aumento de capital da companhia. O aumento será realizado mediante a capitalização de parcela do saldo da reserva de capital sem a emissão de novas ações.

O valor do aumento de capital social é de R$ 9 bilhões. Assim, o novo capital social da companhia passará a ser de R$ 12,548 bilhões. Segundo a B3, o capital continuará a ser representado por 2.059.138.490 ações ordinárias, todas nominativas e sem valor nominal, totalmente subscritas e integralizadas em moeda corrente nacional.

Negociações atípicas da MMX

As ações da MMX Mineração e Metálicos (MMXM3), que tem entre os acionistas o empresário Eike Batista, vem sofrendo fortes oscilações em outubro. Na última quarta-feira (14), os papéis encerraram o pregão com queda de 52,78%, a R$ 17, após ter acumulado alta expressiva nas cinco sessões anteriores, quando passou de cerca de R$ 2 para R$ 36. De acordo com a companhia, após ser questionada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), as variações estão relacionadas a um fato relevante divulgado em 30 de setembro.

No documento, a empresa informou ao mercado que protocolou a petição junto ao juízo de sua recuperação judicial, para recuperar o ativo Mina Emma, “cuja exploração pode ser de grande relevância econômica para a companhia”.

Prévia de resultados operacionais da Trisul

A Trisul S.A. (TRIS3) anunciou na última quinta-feira (15) a prévia de seus resultados operacionais referentes ao terceiro trimestre deste ano. As vendas brutas da Trisul tiveram alta de 37%, para R$ 266 milhões, em relação ao segundo trimestre.

As vendas líquidas da companhia no trimestre encerrado em setembro totalizaram R$ 247 milhões, um crescimento de 42% em relação ao trimestre anterior. O VSO (Venda Sobre Oferta) trimestral (em R$ VGV) ficou em 24%, uma alta de 5 pontos percentuais em comparação ao trimestre anterior.

Telefônica Brasil vai pagar multa de R$ 45 milhões, diz CGU

A Telefônica Brasil (VIVT4) informou que recebeu uma sanção administrativa da Controladoria-Geral da União (CGU), pela entrega de ingressos para jogos da Copa do Mundo de Futebol Masculino de 2014 para agentes públicos, no valor de R$ 45,7 milhões.

Segundo fato relevante divulgado pela empresa, a entrega de ingressos fez parte de uma ação de marketing e promoção institucional realizada em 2014.

No entanto, a CGU considerou a ação incompatível com os termos do artigo 5º, inciso I, da Lei nº 12.846/2013, em razão de responsabilidade legal objetiva.

Petrobras inicia fase vinculante para venda de participação no Polo Alagoas

A Petrobras (PETR3;PETR4) comunicou na noite da última quinta-feira (15) que deu início a fase vinculante referente à venda de 100% de sua participação em um conjunto de sete concessões terrestres e de águas rasas (Polo Alagoas) localizadas no estado de Alagoas.

“Os potenciais compradores habilitados para essa fase receberão carta-convite com instruções sobre o processo de desinvestimento, incluindo orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes”, informou a petroleira.

Triple Play e One Innovation aumentam lista de desistências de IPO

A companhia de telecomunicações Triple Play e a incorporadora One Innovation são as mais novas empresas a anunciarem a desistência de seus planos de abertura de capital (oferta pública inicial de ações ).

A notícia vem acontece após outras quatro empresas comunicarem a necessidade de dar um passo para trás em seus projetos de abertura de capital na bolsa de valores de São Paulo (B3). Com as duas novas companhias, já são 13 as empresas que desistiram do caminho para o IPO.

Rodrigo Maia e PEC Emergencial

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a PEC Emergencial precisa ser aprovada antes do Orçamento de 2021. Entretanto, ele afirmou que o calendário está apertado devido às eleições municipais e a necessidade de cumprir os prazos regimentais.

“Impossível aprovar Orçamento sem PEC Emergencial. Do meu ponto de vista, é um risco para o governo”, disse o presidente da Câmara em “live” na última quinta-feira (15) no auditório do Banco BMG, em São Paulo. As informações são da “Agência Câmara de Notícias”.

Orçamento 2021 ultrapassaria em R$ 20 bi o teto de gastos

O relatório “Monitor Fiscal”, divulgado pelo BTG Pactual na última quinta-feira (15), informou que o Orçamento 2021 fura o teto de gastos em R$ 20 bilhões, mesmo sem o Renda Cidadã (programa social que substituiria o Bolsa Família).

Os cálculos para chegar a esse valor foram realizado pelos economistas Gabriel Barros, Álvaro Frasson e Luiza Paparounis, que consideraram que o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) deve fechar 2020 acima do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que é o índice de inflação que corrige o teto.

Vencimento de títulos no início do ano que vem deixa investidores em alerta

Para finalizar a agenda do dia, o jornal “O Estado de S. Paulo” estampa como reportagem de capa o vencimento de títulos da dívida do governo federal no valor de R$ 643 bilhões. Esse valor deve vencer entre janeiro e abril, e representa mais que o dobro da média registrada nos últimos cinco anos.

A Agenda do Dia do Suno Notícias mostra os principais acontecimentos que prometem movimentar o mercado durante o dia.

Tags
Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião