AES Tietê (TIET11): Cade aprova aquisição da Santa Tereza pela companhia

AES Tietê (TIET11): Cade aprova aquisição da Santa Tereza pela companhia
AES Tietê (foto: divulgação)

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, nesta sexta-feira (25), a compra de 100% das ações da Santa Tereza pela AES Tietê (TIET11).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A Santa Tereza é uma empresa com sede no Ceará, que atua no setor de geração de energia elétrica. A empresa também está presente nos seguintes estados:

  • Piauí;
  • Pernambuco;
  • Paraíba;
  • Bahia.

A AES Tietê, que opera com foco em geração e comercialização de energia gerada a partir de usinas hidráulicas, eólicas e solares, informou que a operação está em linha com a sua estratégia de crescimento no mercado de geração de energia através de projetos envolvendo a matriz eólica.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Segundo o Cade, a negociação envolve menos de 20% do setor de atuação das companhias. “Dadas as baixas participações de mercado detidas pelas requerentes nos mercados horizontal e verticalmente relacionados, conclui-se que a operação não acarreta prejuízos ao ambiente concorrencial, razão pela qual o ato de concentração pode ser aprovado sob o rito sumário”, informou o órgão antitruste.

Diretora financeira disse que AES Tietê deveria anunciar novos negócios neste ano

A Diretora Financeira e de Relações com Investidores da AES Tietê, Clarissa Della Nina Sadock, disse em entrevista à agência “Reuters”, no dia 6 de agosto, que a companhia segue avaliando novas oportunidades de aquisição. “Estamos bastante otimistas de termos novidades para contar ainda neste ano”, afirmou a executiva. A fala foi dita após o anúncio do fechamento de um contrato que visa a aquisição de parques eólicos no Rio Grande do Norte (RN).

“Essa transação vem aí com um pilar de nossa estratégia que faltava no trimestre, que era apresentar crescimento”, disse a CFO da AES Tietê. O valor da operação no RN girava em torno de até R$ 650 milhões. Os parques eólicos somam 187 megawatts em capacidade instalada, com operações 100% contratada no mercado regulado de energia. Também em agosto, a AES afirmou que tinha como objetivo acelerar sua expansão no Brasil.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião