Acordo deverá custear governo dos EUA até dezembro, diz Mnuchin

Acordo deverá custear governo dos EUA até dezembro, diz Mnuchin
Secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, afirmou que acordo entre Casa Branca e Congresso deverá financiar governo federal até início de dezembro

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou neste domingo (6) que um acordo entre a Casa Branca e o Congresso americano fornecerá financiamento ao governo dos EUA até o início de dezembro deste ano e os detalhes do projeto de lei devem ser finalizados até o final da semana.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A medida deve ajudar a evita a paralisação do governo no momento em que o financiamento atual chegar ao fim, previsto para 30 de setembro. Nesse sentido, o secretário e  a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, concordaram em prorrogar o custeamento, no entanto os detalhes ainda não foram revelados.

“Vamos avançar com uma resolução contínua, com sorte até o início de dezembro”, declarou Mnuchin a jornalistas na Casa Branca, acrescentando: “Espero que até o final da semana tenhamos algo assinado”.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

O projeto de lei do governo deverá manter as agências dos EUA em operação, porém está separado de um esforço paralelo para disponibilizar outro lote de suporte financeiro em meio à pandemia.

Nos EUA, acordo precisa ser entre democratas e republicanos

Na semana passada, depois de conversas com Mnuchin sobre a ajuda durante a crise do novo coronavírus, a presidente da Câmara afirmou que havia uma série diferença entre o governo republicano do presidente Donald Trump e os democratas que controlam a Câmara dos Deputados.

Em contrapartida, o secretário do Tesouro do EUA afirmou neste domingo que estava disposto a conversar com Pelosi para negociar mais sobre esses esforços. “Estou disposto a sentar com ela a qualquer momento para negociar, sem condições. Mas agora ela não fará isso a menos que façamos um grande compromisso na frente”, declarou, reforçando que os republicanos do Senado seguiriam em frente com seus próprios projetos relacionados à crise.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião