Ações de tecnologia tem queda acentuada nos EUA

Ações de tecnologia tem queda acentuada nos EUA
As ações de tecnologia da Nasdaq caíram cerca de 5%, enquanto o S&P 500 registrou uma queda de 3%.

As ações de tecnologia despencaram nos EUA no início da tarde desta quinta-feira (3), marcando uma mudança abrupta de curso para as empresas do setor que haviam levado a alta para recordes nos últimos dias. A cotação do Dow Jones Industrial Average pontuou mais de 29.000 pontos pela primeira vez desde fevereiro desse ano.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

As ações de tecnologia da Nasdaq caíram cerca de 5%, enquanto o S&P 500 registrou uma queda de 3%, após ganhos em 11 das 13 sessões anteriores.

  • A Apple (NASDAQ: AAPL) despencou cerca de 8%
  • A Amazon (AMZN), Alphabet e Microsoft caíram mais de 4%

Algumas ações registraram quedas ainda maiores como a Tesla (TSLA) e Zoom Video Communications.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“É um dia feio”, afirmou a Chief Strategy Officer (CSO) da BNY Mellon Investment Management, Alicia Levine.

Analistas alertam sobre ações de tecnologia

Os analistas já haviam começado a alertar que o mercado parecia supervalorizado, especialmente considerando que uma grande parte da alta recente se deveu a um grupo relativamente restrito de empresas de tecnologia.

O Bank of America informou nessa quarta-feira (2) que as expectativas para o S&P 500 eram de queda de mais de 8% até o final deste ano, para 3.250.

A analista de ações do Bank of America, Savita Subramanian, salientou sobre os riscos do período pré-eleições em que os EUA se encontram. “Não estamos fora de perigo, muito pelo contrário. Os meses que antecedem uma eleição costumam ver um aumento demonstrável na volatilidade ”, disse.

Sophie Huynh, estrategista de ativos cruzados do Société Générale, disse que as preocupações com as próximas eleições nos EUA estavam impedindo os investidores de setores considerados “mais sensíveis” a flutuações econômicas, como energia, produtos de consumo e indústrias, embora os casos de coronavírus no país estejam se estabilizando e a economia tenha melhorado, completou.

Saiba Mais: Amazon: gigante da tecnologia renova máxima histórica na Nasdaq

Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA ficaram abaixo de 1 milhão na última semana, pela primeira vez desde meados de março.

Huynh também informou que o S&P 500 poderia subir mais 3,5 % para chegar a 3.700 devido ao “cenário Goldilocks” de taxas de juros baixas, em conjunto com os estímulos monetários e fiscais.

“Apesar do fato de a rotação cíclica não ter acontecido, você ainda pode ter um derretimento das ações dos EUA”, completou ao falar sobre as ações de tecnologia.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião