Ações da Arezzo (ARZZ3) disparam 10% após compra do grupo Reserva

Ações da Arezzo (ARZZ3) disparam 10% após compra do grupo Reserva
Arezzo (ARZZ3): BTG Eleva preço-alvo

As ações da Arezzo (ARZZ3) operam em forte alta nesta sexta-feira (23). Por volta das 10h45, os papéis da companhia subiam 10%, por volta de R$ 58, após o anúncio da compra do grupo de moda Reserva, em operação de R$ 715 milhões.

O acordo, segundo o comunicado apresentado pela empresa, prevê um aumento de capital da Vamoquevamo, controlada parcialmente pela Tífere, dona da marca Reserva. A Arezzo irá subscrever a totalidade das ações emitidas.

“A operação insere-se na estratégia da companhia de complementar seus negócios no setor de moda e varejo, ampliar sua oferta de produtos e expandir seu portfólio de marcas buscando consolidar-se como uma house of brands, com a inclusão no portfólio do grupo Arezzo&Co (mediante a efetivação da operação) das marcas Reserva, Reserva Mini, Oficina Reserva, Reserva Go, INK e EVA”, salientou a companhia em nota.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Do valor total acertado, cerca de R$ 225 milhões serão pagos em dinheiro e o restante em ações. Os atuais acionitas da Reserva passarão a controlar 8,7% da Arezzo, que até a última quinta-feira (22) possuía um valor de mercado de R$ 4,8 bilhões na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

Segundo os termos da operação, o sócio fundador da Reserva, Rony Meisler, e os executivos e sócios minoritários, Fernando Sigal, Jayme Nigri e José Alberto da Silva, continuarão a trabalhar como administradores da empresa, e farão parte do desenvolvimento do “AR&Co“, braço da Arezzo voltado ao vestuário do grupo.


O negócio também fará com que a companhia entre no mercado de moda masculina, feminina e infantil, incluindo roupas e acessórios, o que pode ampliar em 3,5 vezes o segmento em que já atua.

A operação foi acatada pelo Conselho de Administração da Arezzo na última quinta-feira, e a efetivação do processo de compra da Reserva está condicionada à análise e aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião