Como encarar os recentes acontecimentos em Brasilia?

Uma carta aberta da Suno Research a respeito dos acontecimentos recentes na política brasileira!

Ontem (17 de maio de 2017), foi revelado que o presidente da JBS, Wesley Batista, fez gravações onde o atual presidente Michel Temer dá o aval para a compra do silêncio do deputado Eduardo Cunha.

Tal revelação faz parte do conteúdo das delações da JBS, onde também são citados nomes como Aécio Neves e Guido Mantega. 

Declarações extraordinárias causam efeitos extraordinários e, como já vimos anteriormente, o aumento das incertezas no campo politico não é algo bem visto pelo mercado, que parece ter dado fim ao seu rali de alta recente.

Como dito no inicio desse texto, chegamos a um momento onde iremos separar os investidores maduros que possuem uma visão de longo prazo na construção de patrimônio e renda a longo prazo, dos novatos que querem se divertir pensando somente no curto prazo.

Como já citamos anteriormente em nosso artigo “Você está preparado para perder 50% do seu patrimônio?”, a bolsa possui ciclos de altas e baixas que são imprevisíveis, em que em rapidamente seu patrimônio investido perca metade do valor e em seguida seja multiplicado por três vezes ou mais.

Ninguém possui a capacidade de prever os reais impactos dos desdobramentos dos acontecimentos recentes para a economia e por consequência para a Bolsa, mas alguns pontos são válidos.

No curto prazo a tendência é de queda!

Como já visto anteriormente, crises e incertezas políticas afetam fortemente a bolsa, derrubando o preço de índices e ações no curto prazo, um fenômeno que é ampliado pelo desespero de boa parte dos investidores menos preparados que começam a vender ao menor sinal de crise, quanto pela fuga de investidores estrangeiros que preferem não se expor aos riscos políticos de um país com muitas incertezas.

No ano passado essa combinação de fatores fez com que em janeiro de 2016 a bolsa chegasse aos 38 mil pontos, uma das menores cotações desde 2008.

Considerando que estamos vendo novamente a combinação de fatores semelhantes, podemos afirmar com um bom nível de certeza de que veremos uma nova queda acentuada na Bolsa.

Boas empresas, continuam sendo boas empresas

Porém, em períodos de incerteza é importante nos lembrarmos que empresas rentáveis e sólidas, continuam tendo estas características independente da sua cotação no mercado, dessa forma, uma queda no valor das ações, não necessariamente significa uma queda em seu valor.

Vemos por exemplo a ITSA4, a Itaúsa, controladora do Itaú, um dos maiores bancos privados do Brasil e o banco com um dos maiores retornos sobre patrimônio do mundo, sofreu uma queda expressiva em sua cotação no mesmo período que a bolsa desabava no Brasil.

Porém, esse movimento não foi devido a perda dos fundamentos ou das qualidades da empresa e sim, devido ao mercado estar em pânico, momentos de euforia em que decisões de compra e venda não são mais racionais, e muitas pessoas estavam vendendo boas empresas por qualquer preso, somente pelo medo de que elas continuassem caindo.

Na Suno nos preocupamos em sempre pautar nossas recomendações no valor das empresas mais do que seu preço.

Sim, indicamos preços tetos de compra, afinal, existe uma relação entre valor e preço no quesito do custo de oportunidade, porém, nunca recomendamos algo por simplesmente estar barato, isso nos permite ter a tranquilidade de que quedas de cotação conjunturais, ou seja, devidas a fatores momentâneos no mercado, não vão derrubar o valor estrutural dos negócios que recomendamos aos nossos clientes.

Oportunidades pela frente

Se por um lado o mercado até literalmente ontem estava caro, temos agora uma possível oportunidade de compra se desenhando pela frente.

Devido as recentes altas da bolsa, alguns clientes reclamaram que tínhamos poucas recomendações de compra, e que mesmo dentre as que temos, muitas estavam acima do preço teto, inclusive, tivemos cancelamentos por esse motivo:

Aqui na Suno, preferimos perder um cliente, a fazer uma recomendação que não acreditamos ser a melhor para o investidor.

Aqueles que seguiram nossas recomendações de deixar uma boa parcela do seu patrimônio reservada em aplicações de renda fixa com liquidez diária, talvez tenham a primeira grande oportunidade em bastante tempo de comprar boas empresas a ótimos preços.

Sendo o fato da empresa ser realmente boa, mais importante do que seu preço ser bom devido ao movimento de baixa.

Em momentos assim o investidor deve redobrar sua atenção. Afinal, quando uma boa empresa está barata em um mercado em alto, é fácil ver a oportunidade, mas em um mercado em queda, temos boas empresas baratas e empresas ruins e medianas ainda mais baratas.

Ao analisar de forma simples as cotações anteriores das empresas, e a sua cotação atual devido as quedas, é muito fácil que um investidor seja seduzido em simplesmente comparar os preços, mas é preciso cautela e entender que por mais que boas empresas continuem sendo boas empresas, o mesmo não vale para empresas medianas.

Empresas medianas ou ruins, que estão sendo negociadas a patamares elevados devido ao nosso mercado em alta, muito provavelmente vão demorar muito mais para recuperarem suas cotações quando a crise passar, e talvez nem mesmo recuperem.

Dessa forma, continuaremos nosso trabalho de acompanhar, analisar e recomendar sempre as melhores empresas para nossos clientes.

Conselhos para os que queiram se aventurar

Porém, sabemos que nem todos serão pacientes em esperar nossas recomendações, da mesma forma que também não temos audácia de afirmar que somente elas serão boas, mas ainda assim, gostaríamos de deixar alguns conselhos para os que decidirem buscar oportunidades nos destroços do jogo politico por conta própria.

A primeira recomendação é que evite empresas que estejam envolvidas nos processos e escândalos de corrupção.

Talvez essas sejam as empresas que vejam as maiores quedas e por consequência em um primeiro momento pareçam ser as mais atrativas, porém, é preciso entender que essas empresas estão envolvidas por terem comprado vantagens ilícitas para operarem com vantagem no mercado.

Assim, após o período de julgamentos e condenações, elas terão que voltar a operar sem tais vantagens, vendo uma provável redução considerável em seus resultados operacionais, além é claro, de possíveis perdas de contratos e pagamentos de multas.

A segunda recomendação é a busca por negócios com margens elevadas.

Em momentos de crises, negócios que possuam uma boa margem de lucro estão em melhor posicionamento para suportarem desacelerações da economia sem sofrerem grandes prejuízos.

A terceira e última recomendação é a busca por negócios simples e que você entenda

Um dos motivos pelos quais as pessoas nos contratam é para que as ajudemos a entender melhor os negócios nos quais elas vão investir. Avaliamos cada empresa, seus projetos, projeções e resultados.

Analisamos os riscos, competição e a gestão de forma intensiva antes de recomendar, um trabalho que só podemos fazer por termos anos de experiência combinada em nosso time.

Para a maioria das pessoas realizar o mesmo trabalho que fazemos em empresas dos mais diversos setores é algo simplesmente impossível, ou pelo menos, impossível de ser feito da forma como deveria.

Assim, caso vá analisar uma empresa sozinho, a nossa recomendação é que busque empresas e negócios que você entenda.

Negócios que atuem em uma área em que você possua experiência e contatos, onde será mais simples avaliar os projetos, conhecer a gestão, saber se a reputação da empresa é positiva ou negativa.

Dessa forma, sua tendência a erros será consideravelmente menor do que caso se aventure em empresas e setores totalmente desconhecidos.

Sim, talvez seguir essas três recomendações limite consideravelmente as suas opções de onde investir e mesmo os seus ganhos, mas elas também vão ajudar a minimizar e muito suas perdas, e como dito por Warren Buffett: “Você não precisa fazer muitas coisas certas para ter sucesso, contando que você não faça muitas coisas da maneira errada. “

O Final Será Melhor

Estamos vendo uma oportunidade de reduzirmos os problemas de corrupção institucionalizadas em nosso país, tendo uma chance única de realmente limparmos a escória política do Brasil e podermos finalmente termos a chance de vermos um país que deixa de ser uma promessa para o futuro e se torna o que sempre foi seu potencial.

Não sabemos quanto tempo vai levar, mas acreditamos plenamente, que esse movimento atual é uma oportunidade de construirmos um país melhor e para os investidores sérios, de ganharem duplamente no longo prazo.  

É como o remédio amargo, mas necessário para curarmos uma doença que a muito assola o Brasil.

Estamos Aqui Para Te Ajudar

Por fim, reafirmamos nosso compromisso em estarmos aqui para ajudar você investidor, que queira investir de forma séria e com compromisso no longo prazo.

Mantendo nossa política de investimentos focados em bons ativos que acreditamos com razões sólidas possui o que é preciso para terem sucesso e crescerem no longo prazo.

Para os nossos clientes, a recomendação é que aguardem nossos próximos relatórios.

Para aqueles que não são nossos clientes, sigam as dicas que demos nessa carta aberta, e também, sintam-se convidados a conhecer nossas Assinaturas Premium e contar com nossas análises e recomendações para esse período incerto na economia brasileira.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account