volatilidade
Por: Tiago Reis

Você precisa estar preparado para a volatilidade

Em 2009, no encontro anual de acionistas da Berkshire Hathaway, um dos participantes levantou a questão da volatilidade das cotações. De fato, era um assunto esperado, dado o humor do mercado diante da crise vivenciada no período.

Em seguida, Buffett teceu um comentário interessante a respeito do seu investimento em Wells Fargo, banco americano que viu uma queda de 75% nos 18 meses subsequentes a maio de 2008.

No seu comentário, o Oráculo de Omaha diz que as ações do Wells Fargo chegaram a menos de 9 dólares em uma época na qual os spreads, os fluxos de depósito e as vantagens em relação a outros bancos estavam melhores do que nunca.

Buffett conta que foi pressionado a se desfazer da posição. No entanto, argumentou para o lado oposto: se tivesse que colocar todo seu patrimônio em uma única ação, seria justamente a de Wells Fargo.

Você deve estar preparado de modo a não permitir que outras pessoas o coloquem em situações deste tipo. Você não pode deixar outras pessoas lhe forçarem a vender uma posição. Também deve buscar fazer com que suas emoções não interfiram nos seus investimentos, levando a uma eventual venda num momento inadequado.

“Por que alguém venderia Wells Fargo a 9 dólares, sendo que o possuíam quando custava 25, sendo que o negócio está melhor ainda agora do que quando estava nos 25. Esta é uma das coisas mais estranhas sobre o comportamento do mercado. As pessoas são muito afetadas pelo preço”, reflete o bilionário em seu comentário.

Um exemplo de Buffett para mudar sua percepção

Imagine que você é um fazendeiro. Você não fica olhando o preço de seu negócio e sua propriedade todos os dias. Ao invés disso, você busca olhar a produção de milho. Você busca olhar a produção de soja. Você observa os preços e os custos de fertilizantes e outras coisas necessárias para o bom andamento da operação.

Ou seja, você está atento àquilo que seu ativo é capaz de produzir, bem como àquilo que é necessário para manter seu funcionamento pleno. Mas, no universo das ações, as pessoas tendem a olhar para o preço e se deixam influenciar por ele. O preço é capaz de ditar o sentimento individual.

Warren considera que este tipo de comportamento é loucura. Ele pensa que os investidores devem olhar para suas ações do mesmo jeito que olhariam para suas “fazendas”.

O comportamento a se adotar diante da volatilidade

Todos os aspectos comportamentais dos investimentos são mais fáceis de serem falados do que serem feitos. Manter o racional e a frieza para analisar o investimento diante de uma queda grotesca, de fato, é bem difícil.

Os acionistas que seguraram as ações de Wells Fargo à época, viram mais da metade de seu investimento sumindo. No entanto, este não foi o único aspecto que os levou à preocupação. Eles também eram bombardeados com incontáveis comentários da imprensa a respeito dos problemas enfrentados pelos bancos americanos, em meio à crise.

Em meio à situação, Buffett acreditava ser bastante claro que os fundamentos do negócio permaneciam sólidos. No entanto, isso não bastava para os pequenos investidores, que eram dominados pelo pânico do Senhor Mercado.

Se o investidor não conhecia o case do banco por trás do código da ação, provavelmente ele teria tomado decisões precipitadas. Este é o real problema. Muitos negócios sofrerão contratempos como estes, durante algum intervalo compreendido em um longo horizonte de tempo.

Assim, o investidor deve estar preparado para lidar com este tipo de volatilidade. O pânico só pode ser evitado por aqueles que realmente conhecem os negócios nos quais investem. É como Buffett sempre ressalta: “nunca invista em um negócio que você não entende”.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ademar 16 de novembro de 2019

    Bom dia. Estou interessado em FII. Existe FII com prazo de duração, prazo de validade, prazo de existência?
    Se sim, quais são esses FII?
    Quais cautelas deve o investidor ter com esses ativos ?
    E, principalmente, onde está essa informação?

    Responder
  • Jonathan Bernardino 24 de novembro de 2019

    Excelente artigo sou assinante recente estou achando incrível super recomendo

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar quais as melhores ações para investir!

%d blogueiros gostam disto: