vantagem comparativa
Por: Tiago Reis

Vantagem comparativa: entenda o que diz esse conceito econômico

É muito comum no mundo dos negócios ter em discussão a vantagem competitiva de determinados empreendimentos. Mas e quanto à vantagem comparativa?

A teoria da vantagem comparativa faz parte da base da economia clássica e é relevante tanto para quem deseja ter um negócio em um país quanto para quem deseja investir.

O que é a teoria da vantagem comparativa?

A vantagem comparativa busca explicar diferenças de produção e comércio entre dois países ou nações diferentes, baseando-se em um mesmo produto. A ideia é analisar qual dos envolvidos possui um menor custo de oportunidade de um mesmo bem.

O termo foi apresentado pela primeira vez por David Ricardo, em seu livro The Principles of Political Economy and Taxation, lançado em 1817.

Surpreendentemente, esta teoria foi criada como um contraponto ao já existente conceito de vantagem absoluta, criado por Adam Smith, o mesmo teórico da Teoria da Mão Invisível.

Ela pode ser encontrada em um dos dez livros para investidores indicada pela Suno Research em seu ebook sobre o tema.

Guia de Economia para Investidores

Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

A relação entre vantagem comparativa a vantagem absoluta

De certa forma, há dois meios de enxergar qual negócio tem um custo menor em determinado bem. A primeira delas é a vantagem absoluta e a outra é a vantagem competitiva.

A vantagem absoluta é a mensuração da produtividade de um negócio acerca de um bem específico.

Ou seja, quando o negócio utiliza a menor quantidade possível de insumos para a sua produção.

Logo, estes insumos podem ser, por exemplo:

  • Tempo,
  • Matéria-prima, ou
  • Mão de obra.

Esta análise é feita a partir da comparação dentre duas empresas ou pessoas, porém considerando o mesmo insumo.

Já a Teoria das Vantagens Comparativas mensura, em vez dos insumos, o custo de oportunidade que o produtor possui em determinado bem.

Lembrando que custo de oportunidade é o valor que um produtor renuncia ao tomar uma decisão.

10 livros que todo investidor deveria ler

A Teoria das Vantagens Comparativas utiliza a análise da Fronteira de Possibilidades de Produção, também conhecida como curva de possibilidade de produção.

Esta, por sua vez, é utilizada, em geral, para comparar a capacidade produtiva de dois produtos diferentes.

Com isso, é possível perceber que a ideia é produzir determinado bem com baixo custo, mas sem renunciar a outro tipo de produção possível e mais lucrativa.

Ao mesmo tempo, o intuito aqui é focar em exportar seu produto principal. E, deste  modo, importar aqueles que não se enquadram na sua vantagem comparativa.

Quais são os benefícios da vantagem comparativa?

vantagem comparativa

A ideia de David Ricardo era que as nações se especializassem naquilo que estão mais propícias a produzir, como uma espécie de vocação. Isto consideraria o solo, o clima e até mesmo a geologia de cada país.

Ou seja, ideia é que esta nação de especialize em uma determinada produção —  seja ela de vegetais, carne, tecidos, óleos, ou afins. Desta forma, a nação em questão teria a vantagem comparativa naquele produto, em relação aos demais países.

Entretanto, esta teoria não é aceita por todos os economistas. Isso porque ela quase não considera a lei da oferta e da procura.

Problemas e críticas à teoria da vantagem comparativa

Apesar de tudo, muitos especialistas acreditarem que esta forma de especialização não apresenta vantagens para todos os países. Isso porque os produtos a serem comercializados, em geral, não têm o mesmo valor.

Com isso, os países que se especializarem em um produto mais barato ficarão em desvantagem frente aos demais, com bens de maior valor. Logo, isso geraria uma desigualdade econômica difícil de reparar. Afetando  assim o desenvolvimento da economia.

Este é o motivo que leva muitos a rejeitarem a ideia da prática da vantagem comparativa.

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

4 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ajax ferreira 11 de outubro de 2019

    Eu gostei muito do artigo sobre vantagens comparativas

    Responder
  • Leonel Mutemba 19 de março de 2020

    Muito util e importante a compreencao destas duas teorias.
    elas ajudam a enteder a dinamica da lei da oferta e da procura e o porque do Monopolio comercial de certos paises em relacao a determinados produtos e/ou servicos.

    Responder
  • Ana Maria 29 de abril de 2020

    Analisando esses dois conceito me ocorre que o Brasil possui vantagem comparativa para o agronegócios, p.e. E tem muitas dificuldades para desenvolver suas indústrias, dentre outros motivos, devido ao custo Brasil – carga tributária, excesso de burocracia, mão de obra com baixa qualificação etc. O Sr. entende que deveríamos nos focar no agronegócios e commodities? Ou investir nas mudanças culturais e e regulamentação tendo em vista desenvolver produtos de maior valor agregado?

    Responder
    • Suno Research 29 de abril de 2020

      Olá Ana Maria.
      Não temos autorização para expormos opiniões do tipo nesta plataforma.

      Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

56 artigos
FIIs
accounting (1)

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Aprenda os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!