AnalisesConhecimentoInvestimentos

Valor patrimonial e sua leitura numa análise de fundamentos

By 17 de outubro de 2017 No Comments

Dentro do universo da bolsa de valores, o valor patrimonial é muito utilizado por analistas e investidores, os quais costumam acompanha-lo de tempos em tempos para a realização de suas análises.

De forma resumida, o valor patrimonial nos dá uma base aproximada da dimensão de um projeto o qual estamos analisando.

No entanto, a utilização dessa medida requer uma boa dose crítica ao levá-la em consideração, pois existem algumas limitações e critérios de calculo adaptadas à realidade contábil e econômica brasileira.

Conceito

O cálculo do valor patrimonial, ou VP, como é conhecido, nada mais é do que o quociente entre o patrimônio líquido (ou capital próprio) dividido pelo número de ações emitidas.

É importante deixarmos claro, entretanto, que o valor patrimonial é completamente diferente de valor de mercado.

O patrimônio líquido é uma espécie de “foto”, retirada, na maioria das vezes, trimestralmente, e é lançada no balanço patrimonial da companhia, na ultimas linhas, como podemos constatar no exemplo abaixo:

Enquanto isso, o valor de mercado é o valor da expectativa do mercado de valores sobre o futuro do desempenho da empresa.

Dessa forma, sua base de valorização é modificada todos os dias conforme o mercado de negociação em bolsa esteja aberto.

A ligação entre o valor patrimonial e o valor de mercado é muito baixa, podendo apresentar significativas diferenças um do outro.

Definição

A fórmula do VP se dá na seguinte equação:

Onde:

VP = Valor patrimonial

PL = Patrimônio líquido.

É importante frisar que, para analisar o valor patrimonial, o investidor deve estar ciente dos seguintes detalhes:

  • Qual a expectativa de resultados da empresa, isto por que empresas com boas expectativas geralmente possuem um valor patrimonial bem inferior ao valor de mercado de uma empresa.
  • Observar as notas explicativas dos balanços das empresas, pois muitos dados importantes podem ser descobertos e mais bem detalhados nas notas explicativas. Costumamos dizer que consideramos um investidor diferenciado, aquele que dá atenção a essas explicações de balanço.
  • Qual o VP futuro baseado nas premissas anteriores e qual o preço atual da ação.

Um indicador que muitos investidores costumam utilizar para saber se uma ação está cara ou barata é P\VPA.

Este indicador nada mais é do que a divisão do valor de mercado de uma companhia listada em bolsa, dividido pelo seu valor patrimonial.

Em geral, se o resultado dessa divisão for menor do que 1, significa que o mercado está bastante pessimista com ação, precificando futuros prejuízos que podem ou não ocorrer.

Caso essa métrica seja superior a 1, entretanto, pode significar que o mercado acredita na viabilidade da companhia e precifica resultados futuros positivos.

Conclusão

Por fim, concluímos que o valor patrimonial pode ser uma medida apenas aproximada do real valor intrínseco de uma empresa, e em alguns casos, bastante distante da realidade.

Ainda, como sempre gostamos de salientar, não aconselhamos que métrica nenhuma seja analisada de forma fria sem a realização de uma análise levando os resultados da empresa sobre um contexto bem maior.

O bom investidor analisa a empresa como um todo, e não pequenas partes localizadas em apenas uma linha de balanço patrimonial, o que inclui, de forma indireta, o valor patrimonial.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.