Acesso Rápido

    Valor de face: descubra como calcular a rentabilidade de títulos com ele

    Valor de face: descubra como calcular a rentabilidade de títulos com ele

    Os investidores de renda fixa procuram logo quais são os juros pagos pelos títulos. Mas a verdade é que muitas vezes eles precisariam estar atentos é ao valor de face do papel e sua taxa de desconto.

    O valor de face é um termo muito utilizado em títulos de dívida, como títulos públicos e debêntures. Por isso, é essencial que todo investidor de renda fixa saiba qual o seu significado e como analisá-lo

    O que é valor de face?

    O valor de face de um título é o montante que será resgatado no vencimento do papel. É o valor impresso no título que corresponde ao seu valor futuro. Ou seja, o valor de face de um título é o mesmo que valor nominal ou valor de resgate

    Assim, para saber qual é o valor do título no presente é preciso calcular sobre esse valor uma taxa de desconto. Que representa o quanto varia o valor desse título ao longo do tempo.

    Muitas vezes essa taxa de desconto é chamada de juros do título. No entanto, são conceitos diferentes, uma vez que os juros incidem sobre o valor presente e a taxa de desconto sobre o valor futuro.

    Valor de face nos títulos de renda fixa

    Em geral, os títulos de renda fixa pré-fixados possuem um valor de face. Assim, para saber se é um investimento atrativo ou não é preciso comparar o valor de compra com o valor de face.

    Vejamos um exemplo com um título público pré-fixado que possua valor de face igual a R$ 1000.

    Ao comprar um Tesouro Prefixado o investidor irá se deparar com o preço unitário do papel, que nada mais é do que o seu valor de compra. E o investidor sabe que no resgate terá o valor de face de R$ 1000.

    Assim, um título cujo preço unitário é R$871,96 com prazo de dois anos, o investidor sabe que pagará R$ 871,96 para após dois anos receber R$ 1000. O que no caso, resulta em um rendimento de 7,3% ao ano.

    Como usar o valor de face para calcular a rentabilidade?

    valor de face

    O percentual de diferença entre o valor de face e o valor de compra de um título é o seu rendimento total. Para calculá-lo, basta uma matemática financeira simples. A fórmula do rendimento total é a seguinte:

    • Rendimento total = (Valor de Face)/(Valor de Compra) – 1

    O resultado será o rendimento no período todo do investimento. Caso queira saber a taxa anual será necessário converter a taxa do período para uma taxa anual.

    Portanto, esse cálculo é muito importante para calcular a rentabilidade da venda de títulos prefixados no mercado secundário. Se você resgata um título público prefixado no vencimento você tem como rentabilidade exatamente os juros propostos.

    No entanto, ao vender antes do prazo, o rendimento está sujeito a quanto o mercado irá pagar pelo título. Já o comprador por sua vez, irá analisar o preço de compra pela rentabilidade que ele deseja para chegar ao valor de face do título.

    Dessa forma, o rendimento deve ser sempre calculado assim:

    • Rendimento total = (Preço de venda)/(Preço de compra) – 1

    O valor de face de um título de renda fixa é essencial para entender o valor do papel e a rentabilidade que se espera com ele. Confira o nosso minucurso gratuito Investindo no Tesouro Direto e entenda mais sobre os títulos públicos, a modalidade de títulos de renda fixa mais popular do mercado brasileiro.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    5 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Marcos dos Santos 26 de fevereiro de 2020

      Ótima explicação. Muito esclarecedora. Obrigado.

      Responder
    • Gabriel 22 de abril de 2020

      Olá, qual seria a lógica para que o preço de um título (e.g. Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2031) tenha um preço unitário de R$1234.72 se diz que o valor de face dele é “R$1000 por unidade de título + último pagamento de juros semestrais”

      Responder
      • Suno Research 22 de abril de 2020

        Bom dia, Gabriel.
        O valor das parcelas recebidas semestralmente acrescidas do valor de face, representam o valor investido mais a rentabilidade obtida.

        Responder
        • Douglas 21 de junho de 2020

          fiquei com a mesma duvida.
          Se o titulo vale 1000, não seria prejuizo pagar 1200 nele ?

          Responder
          • Suno Research 22 de junho de 2020

            Se você ganha com as parcelas recebidas do título não.
            Pense da seguinte maneira: Você compra uma casa para alugar por $100 mil e recebe um aluguel de $2 mil todo mês. Depois de alguns anos você vende a casa por $95 mil. Você não perdeu dinheiro nesse negocio, pois os recebimentos dos alugueis superam a desvalorização na venda.

            Responder