URV unidade real de valor
Por: Tiago Reis

URV: entenda o papel da Unidade Real de Valor dentro do Plano Real

Há quase 20 anos, no dia 27 de fevereiro de 1994, o governo brasileiro aprovava a medida provisória de número 434, da qual criaria a famosa Unidade Real de Valor (URV).

A  Unidade Real de Valor fez parte da vida dos brasileiros por muito tempo, sendo uma das principais políticas monetárias que garantiram o sucesso de Plano Real.

O que foi a Unidade Real de Valor (URV)?

A Unidade Real de Valor (URV) foi uma espécie de moeda paralela que convertia preços e valores em um novo padrão monetário, para tentar controlar a inflação da economia. A URV foi lançada no período de transição entre o Cruzeiro Real e o Real, para servir como uma espécie de estágio para a implementação da nova moeda.

Ou seja, o grande papel da URV era garantir uma estabilização dos valores dos produtos, funcionando como uma referência de preços, embora ela sofresse uma variação diária.

implantação da Unidade Real de Valor se baseou muito no caso da hiperinflação Alemã de 1923, onde um movimento semelhante foi feito pelas autoridades monetárias.

Passagem do URV para o Real

URV

Passagem do URV para o Real

Em meados dos anos 90, o Cruzeiro Real estava passando por um processo de corrosão, apresentando uma inflação de 40%.

Sendo assim, a equipe de economistas do presidente Itamar Franco decidiu lançar o Plano Real — um programa de combate à inflação que, basicamente, teve três etapas:

  1. Período de equilíbrio das contas públicas, com redução de despesas e aumento de receitas;
  2. Criação da URV para preservar o poder de compra da massa salarial;
  3. Lançamento do novo padrão monetário chamado Real.

Desse modo, quando a URV chegou, ela veio vinculada à taxa de câmbio, pois era uma unidade de valor protegida contra a inflação, tornando-se uma moeda estável.

Como funcionava a URV?

A URV era uma moeda escritural, o que em outras palavras significa que ela não existia fisicamente. Ou seja, ela só foi de fato substituída pelo Real no dia 1° de julho de 1994.

No momento da conversão das moedas, CR$ 2.750, o último valor da URV, tornou-se o equivalente a R$ 1.

Na época, o cálculo da URV fez até fez surgir um neologismo, conhecido como a “urvização”, que virou até verbete no Dicionário de Economia.

A implementação dessa estratégia se fez com bastante êxito. Isso porque conseguiu derrubar a inflação sem a necessidade de medidas drásticas, como congelamento de preços, ao contrário do que ocorreu em outros planos econômicos anteriores.

Muito por conta disso, essa estratégia tenha dado certo. A ideia de utilizar uma moeda transitória era tida como um movimento sofisticado, pois tratava-se de uma troca muito menos brusca.

Outras medidas paralelas a URV

Porém, é importante ressaltar que a URV foi responsável sozinha pela estabilização ao mudar de uma moeda para a outra.

Após a implementação do bem-sucedido plano, o governo passou mais seis anos fazendo um grande número de reformas estruturais e de gestão pública de modo a dar sustentação à estabilidade econômica.

Desse modo, medidas como privatizações, criação de agências reguladoras, Lei de Responsabilidade Fiscal, entre outras reformas foram feitas.

Logo, para estabilizar a moeda brasileira, medidas de equilíbrio fiscal eram necessárias. A justificativa para isso era que a máquina administrativa do governo era muito grande e consumia muitos recursos.

Dessa forma, como o país não produzia o suficiente em impostos para dar conta desses gastos, enormes déficits orçamentários eram criados com essa política de gastos desenfreados.

Portanto, para a URV e, posteriormente o Plano Real, ter tido sucesso em sua implantação, foi necessário todas essas reformas estruturais na economia brasileira da época.

Para entender como medidas econômicas como a URV influenciam o cotidiano de todos nós, se inscreva na Lista de Whatsapp da Suno e receba, gratuitamente, um resumo diário sobre as principais notícias do mercado financeiro diretamente no seu celular.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

194 artigos
Ações

FIIs

49 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Invista
No Tesouro
Direto

Aprenda tudo o que você precisa sobre um dos investimentos mais populares e seguros do Brasil

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Suno Black

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para se tornar Suno Black e ter acesso a todas as nossas assinaturas em 1 único plano!

Suno Black

tudo.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para garantir a sua assinatura Suno Black e ter acesso a todo o conteúdo exclusivo Suno, com somente 1 assinatura!