Por: Tiago Reis

Total Shareholder Return: entenda como utilizar o indicador TSR

Os investidores precisam de ferramentas para avaliar o desempenho dos seus investimentos, principalmente no mercado de ações. O TSR, ou Total Shareholder Return, é utilizado para realizar o acompanhamento do desempenho das empresas.

Por isso, entender o conceito de Total Shareholder Return e principalmente saber como analisar o resultado desse indicador é essencial para qualquer investidor.

O que é Total Shareholder Return?

O TSR, sigla para Total Shareholder Return, representa o Retorno Total ao Investidor que determinado investimento oferece. Ou seja, esse é um conceito utilizado para medir o desempenho de um ativo para diversas empresas. A métrica combinará o preço da ação e dos dividendos, afim de avaliar a performance da empresa.

Sendo assim, fica claro sua importância para que os acionistas e executivos mantenham-se permanentemente na busca do desempenho da empresa, afim de identificar se seu valor de mercado irá subir.

Como o TSR é composto?

Para a análise de desempenho do mercado acionários é necessário utilizar um indicador para calcular o retorno sobre investimentos. Através do cálculo, existem duas avaliações de investimento possíveis para Retorno Total ao Investidor:

  1. O retorno através da valorização (ganho de capital);
  2. O retorno através do ganho com dividendos;

Aprenda mais sobre dividendos baixando grautitamente nosso ebook “Investindo em Dividendos”.

Contabilidade para Investidores

Como calcular o TSR?

Primeiramente, é preciso esclarecer que a fórmula se aplica facilmente para investimentos de ações listadas na bolsa de valores. Ou seja, que possuem cotação atualizadas a cada 15 minutos pelo sistema Bovespa.

Mas existe um caso particular, para o investimento em empresas de capital fechado. Assim podemos calcular com o indicador TSR. Mas haverá a necessidade de realizar valuation por períodos, para manter atualizações da empresa.

O cálculo de retorno é feito com a fórmula do TSR abaixo:

  • TSR = [(Preço Final – Preço Inicial) + Dividendos] / Preço Inicial

Onde o TSR é igual o preço final subtraído do preço inicial e somado aos dividendos, que são divididos pelo valor do preço inicial.

Porém, o modo mais eficiente é contratar um profissional para o cálculo. Nesse caso,  a confiabilidade é maior se as informações não forem obtidas de um empregado interno. Já que esse possui interesse financeiros e está envolvido na empresa.

Aprenda a Investir em Dividendos

Exemplo de cálculo do TSR

Em um exemplo hipotético iremos calcular, através da formula já citada. Assim temos que verificar alguns dados importantes do nosso ativo nesse momento.

O principal é determinar os eventos, ou seja, quando aconteceu a compra e quando aconteceu o pagamento de dividendos. Veja nesse exemplo:

  • Preço de compra da ação: R$ 100,00 (Aconteceu no dia 20 de abril de 2018)
  • Valor dos dividendos recebidos pela ação: R$ 5,00 (Aconteceu no dia 5 de abril de 2019)
  • Preço final da ação ou preço atual: R$ 107,00

Aplicando a fórmula do TSR:

  • TSR = (107 – 100) + 5 / 100 = 0.12

Logo, nesse caso, o TSR é igual a 12%.

Como avaliar o Total Share Return?

Para avaliar se esse valor é bom, é preciso definir o custo de capital do acionista, chamado de CCA. A partir do CCA é que podemos avaliar por exemplo se o rendimento futuro virá pela associação de fatores imprecisos, como: taxa de juros e prêmio de risco ao perfil de investimento da empresa.

Vamos supor que o valor do CCA no período analisado, que foi de 20 de abril de 2018 a 5 de abril de 2019, criou um valor de CCA de 20% pontos, e no TSR tivemos 12%.

Portanto, tivemos uma remuneração abaixo da expectativa. Ou seja, o retorno de investimento do acionista na forma de dividendos, somado a valorização não superou o retorno mínimo que ele poderia ter com essa ação. Sendo assim, não se criou um valor satisfatório para o investidor.

Por fim, é possível observar que através do cálculo do retorno total ao investidor os riscos dos acionistas ficam evidentes. O TSR pode demonstrar os possíveis aspectos de valorização da ação, se associado com CCA criará a interpretação do rendimento.

 

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Alexandre 12 de junho de 2019

    Bom dia,
    O resultado do uso da fórmula está errado:
    Seria [(107- 100) + 5]/100,
    Isto dá 12/100 = 12%
    Que neste caso, é superior ao CCA de 4%.

    Responder
    • Suno Research 12 de junho de 2019

      Bem notado, erro corrigido.
      Abraços

      Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar quais as melhores ações para investir!

%d blogueiros gostam disto: