AnalisesConhecimentoInvestimentos

Tipos de Valuation – a importância de conhecer todos esses parâmetros

By 14 de novembro de 2017 No Comments
tipos elasticidade

Existem diversos métodos e tipos de valuation que são comumente usados por investidores de variados níveis de experiência para se calcular o valor real de uma empresa.

Dessa forma, um estudo cauteloso sobre os tipos de valuation existentes, de modo a se conhecer melhor e saber as suas aplicabilidades, se faz uma necessidade bastante necessária para o investidor dos dias de hoje, principalmente para aqueles praticantes do Value Investing.

Entretanto, antes de se estabelecer quais são as vertentes dessa arte, é necessário que se defina, de antemão, o conceito de valuation.

O que é valuation?

O valuation é, dentre muitas definições, o processo de avaliar uma empresa sistematicamente, usando modelos qualitativos, quantitativos, e metodologias reconhecidas e praticadas em todo o mundo por investidores renomados, como Warren Buffett e Luiz Barsi, por exemplo.

Atualmente, é muito comum se deparar com investidores realizando processos de cálculos de valor das empresas pelos valores dos seus ativos, ou seja, realizando-se o levantamento do valor de todos os seus bens e equipamentos e somá-los.

Porém, realisticamente falando, o cálculo do valuation, em si, é muito mais completo e real pois contempla toda a cadeia de uma companhia, desde os funcionários, passando pelo modelo de gestão, seus processos, tecnologia, produto, serviços, marca e mercado

Pode-se perceber, portanto, que esse processo não é nada simples e apresenta um grau de complexidade bastante elevado.

Para exemplificar

A título de ilustração, consideremos que um caminhão, sozinho, valha R$ 180 mil, de acordo com seu preço de tabela.

Entretanto, este mesmo caminhão atuando em uma transportadora, com uma marca forte por trás, além de uma carteira sólida de clientes e com contratos assinados, por exemplo, por vir a valer R$ 600 mil, pois ele, neste caso, não valerá somente o bem, em sim, mas sim a capacidade dele em gerar benefício e valor futuro, incluindo receitas, custos, lucros e riscos.

Principais tipos de valuation

Já estabelecido uma ideia real do processo, conseguimos, agora, definir os cinco principais tipos de valuation para a avaliação de uma companhia.

  • Contábil: considera a contabilidade da empresa, ou seja, o patrimônio líquido da companhia em questão;
  • Liquidação: é utilizado calculando-se os ativos (bens e direitos) e diminuindo-se os passivos (deveres e obrigações) daquele negócio;
  • Mercado: atribui-se o valor da empresa com base nos preços de suas ações negociadas na bolsa de valores naquele momento;
  • Múltiplos: é o valor com base em múltiplos de faturamento ou lucros do negócio em questão;
  • Fluxo de caixa descontado: considerado um dos métodos mais completos de precificação de empresas, analisa as informações históricas do negócio, assim como o mercado externo, o quanto ele poderá gerar de lucros futuros, o quando necessitará de capital de giro e investimentos (Capex) para essas atividades futuras, tudo isso descontando-se o risco inerente à todas as atividades que envolvem algum tipo de capital;

Quando utilizar o valuation?

Normalmente o valuation é utilizado como demonstração de se algum negócio é viável, financeiramente falando; para se comprar – ou vender – uma empresa; para se desfazer sociedades; e/ou como ferramenta de gestão para melhorias de resultados e combater a instabilidade de mercado, comum em todas as atividades empresariais existentes na história da humanidade.

Nesse último caso especificamente, utiliza-se essa ferramenta para se fazer um “raio-x” da empresa, a fim de trabalhar-se em melhorias, mês a mês e, após um determinado tempo, refaz-se a avaliação, de modo a compreender se a companhia em questão está valendo mais e qual a dimensão dessa valorização.

Conclusão

Pôde-se perceber, acima, que o processo de se atribuir valor a uma companhia é bastante complexo e, ao mesmo tempo, transparece muita informação em relação às capacidades futuras de um negócio em gerar valor para seus sócios.

Dessa forma, é muito importante e necessário que um investidor procure, a todo instante, aperfeiçoar o seu entendimento dessa ciência e, ao mesmo tempo, se preocupar e se atentar aos diferente tipos de valuation presentes no universo do mercado de capitais.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.