Tipos de valuation - importantes parâmetros

Existem diversos métodos e tipos de valuation que são comumente usados por investidores de variados níveis de experiência para se calcular o valor real de uma empresa.

Dessa forma, um estudo cauteloso sobre os tipos de valuation existentes, de modo a se conhecer melhor e saber as suas aplicabilidades, se faz uma necessidade bastante necessária para o investidor dos dias de hoje, principalmente para aqueles praticantes do Value Investing.

Entretanto, antes de se estabelecer quais são as vertentes dessa arte, é necessário que se defina, de antemão, o conceito de valuation.

O que é valuation?

O valuation é, dentre muitas definições, o processo de avaliar uma empresa sistematicamente, usando modelos qualitativos, quantitativos, e metodologias reconhecidas e praticadas em todo o mundo por investidores renomados, como Warren Buffett e Luiz Barsi, por exemplo.

Atualmente, é muito comum se deparar com investidores realizando processos de cálculos de valor das empresas pelos valores dos seus ativos, ou seja, realizando-se o levantamento do valor de todos os seus bens e equipamentos e somá-los.

Porém, realisticamente falando, o cálculo do valuation, em si, é muito mais completo e real pois contempla toda a cadeia de uma companhia, desde os funcionários, passando pelo modelo de gestão, seus processos, tecnologia, produto, serviços, marca e mercado

Pode-se perceber, portanto, que esse processo não é nada simples e apresenta um grau de complexidade bastante elevado.

Para exemplificar

A título de ilustração, consideremos que um caminhão, sozinho, valha R$ 180 mil, de acordo com seu preço de tabela.

Entretanto, este mesmo caminhão atuando em uma transportadora, com uma marca forte por trás, além de uma carteira sólida de clientes e com contratos assinados, por exemplo, por vir a valer R$ 600 mil, pois ele, neste caso, não valerá somente o bem, em sim, mas sim a capacidade dele em gerar benefício e valor futuro, incluindo receitas, custos, lucros e riscos.

Principais tipos de valuation

Já estabelecido uma ideia real do processo, conseguimos, agora, definir os cinco principais tipos de valuation para a avaliação de uma companhia.

  • Contábil: considera a contabilidade da empresa, ou seja, o patrimônio líquido da companhia em questão;
  • Liquidação: é utilizado calculando-se os ativos (bens e direitos) e diminuindo-se os passivos (deveres e obrigações) daquele negócio;
  • Mercado: atribui-se o valor da empresa com base nos preços de suas ações negociadas na bolsa de valores naquele momento;
  • Múltiplos: é o valor com base em múltiplos de faturamento ou lucros do negócio em questão;
  • Fluxo de caixa descontado: considerado um dos métodos mais completos de precificação de empresas, analisa as informações históricas do negócio, assim como o mercado externo, o quanto ele poderá gerar de lucros futuros, o quando necessitará de capital de giro e investimentos (Capex) para essas atividades futuras, tudo isso descontando-se o risco inerente à todas as atividades que envolvem algum tipo de capital;

Quando utilizar o valuation?

Normalmente o valuation é utilizado como demonstração de se algum negócio é viável, financeiramente falando; para se comprar – ou vender – uma empresa; para se desfazer sociedades; e/ou como ferramenta de gestão para melhorias de resultados e combater a instabilidade de mercado, comum em todas as atividades empresariais existentes na história da humanidade.

Nesse último caso especificamente, utiliza-se essa ferramenta para se fazer um “raio-x” da empresa, a fim de trabalhar-se em melhorias, mês a mês e, após um determinado tempo, refaz-se a avaliação, de modo a compreender se a companhia em questão está valendo mais e qual a dimensão dessa valorização.

Conclusão

Pôde-se perceber, acima, que o processo de se atribuir valor a uma companhia é bastante complexo e, ao mesmo tempo, transparece muita informação em relação às capacidades futuras de um negócio em gerar valor para seus sócios.

Dessa forma, é muito importante e necessário que um investidor procure, a todo instante, aperfeiçoar o seu entendimento dessa ciência e, ao mesmo tempo, se preocupar e se atentar aos diferente tipos de valuation presentes no universo do mercado de capitais.

Comentários
Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account