ConhecimentoInvestimentos

Tesouro IPCA: uma aplicação de renda fixa que é atrelada a inflação

By 8 de novembro de 2017 No Comments
Tesouro IPCA aplicação de renda fixa

Anteriormente chamado de NTN-B Principal, o Tesouro IPCA é uma variante de um título público. Normalmente, esses tipos de títulos públicos são emitidos pelo Tesouro Nacional para financiar as atividades do governo central, contraindo, assim, uma dívida pública.

Logo, através do Tesouro IPCA o investidor “empresta” dinheiro para o governo de modo que este o remunere, posteriormente, de acordo, neste caso, com a variação da inflação.

Antes de nos aprofundarmos neste ativo, é necessário que se faça uma importante ponderação.

O que é IPCA?

IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) é um levantamento que normalmente é realizado pelo IBGE levando-se em conta uma cesta ponderada com os principais gastos familiares (alimentação, transporte, habitação, saúde, educação, etc.)

Normalmente, este estudo é feito em regiões metropolitanas das capitais do país.

Existe uma grande contradição no mercado, isto por que muitas pessoas consideram a inflação oficial como sendo o IGPM pelo fato desse índice ser mais usado nos contratos de aluguel.

Entretanto, o índice oficial de inflação é o IPCA, que é calculado pelo IBGE, enquanto que o IGPM é levantado pela FGV – Fundação Getúlio Vargas.

Características do Tesouro IPCA

Feita as devidas ressalvas acima destacadas, podemos começar a mencionar as características do Tesouro IPCA inicialmente dizendo que a taxa de juros ofertada por esse título é, de certo modo, adicionada ao IPCA entre a data da compra e venda (ou até o vencimento) normalmente pré-estabelecidas. Com isso, é possível dizer que esse tipo de aplicação apresenta uma rentabilidade real.

Além disso, este ativo é considerado um título prefixado em termos reais, ou misto, em termos nominais (pois possui uma parcela da remuneração desconhecida, o IPCA) e por conta disso, e também por não pagar juros, é indicado na fase de acumulação de patrimônio, ou para ser usado como reserva em temporadas de poucas oportunidades em outros ativos.

Há de se salientar, também, que algumas vezes o símbolo de adição (+) é comumente visto em descrições deste ativo.

Isso significa que a remuneração daquele título é dada pelo IPCA adicionado a uma taxa de juros determinada no momento da compra.

Como investir em Tesouro IPCA

Atualmente é muito simples se fazer uma aplicação neste ativo.

Pela internet, e através do sistema do Tesouro Direto, é possível que o investidor realize compras e resgates destes títulos de maneira bem versátil e segura.

Além disso, algumas peculiaridades tornam esse tipo de aplicação bastante práticas de serem realizadas, como por exemplo a compra programada, que permite que o investidor possa agendar apenas uma compra – caso esteja viajando – ou compras periódicas – caso tenha o hábito de separar uma parcela mensal para investir.

Além disso, é possível que se faça o reinvestimento automático, ou seja, neste tipo de aplicação o investidor pode, ao término do vencimento, solicitar que os valores a serem recebidos sejam investidos – no todo ou em parte – no mesmo título público ou em outro de sua preferência.

Não bastasse, existe também uma ferramenta chamada de extrato de custódia, que permite que o aplicador acompanhe diariamente a evolução de sua carteira.

Venda antecipada

Uma outra grande vantagem dos títulos públicos é a possibilidade de se realizar o resgate antecipado do capital sem que seja necessário aguardar o vencimento da aplicação.

Apesar de ser esta uma característica presente também em ativos de renda variável, como ações e fundos imobiliários, isso não é uma realidade para outros ativos de renda fixa.

Por exemplo, se uma pessoa investe em um CDB de algum banco (válido também para outros ativos de renda fixa, como as Debêntures, LCI, LCA e RDB), não há qualquer garantia de que essa pessoa possa, depois, resgatar a sua aplicação antes do prazo.

Em muitos casos, geralmente esse investidor poderá resgatar somente o principal, perdendo todos os juros do período.

Conclusão

Investir no Tesouro IPCA pode ser uma boa alternativa para pessoas que procuram segurança e diminuição dos riscos de suas aplicações, além de também ser uma boa reserva de capital para aqueles investidores de renda variável que se encontram à espera de melhores oportunidades no mercado.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.