Por: Tiago Reis

Taxa de desconto: entenda como funciona esse tipo de cálculo

A taxa de desconto é uma das ferramentas utilizadas no planejamento financeiro das empresas. Isso acontece através da avaliação da relação entre o custo e o benefício de um projeto. Assim, o retorno previsto pode ser comparado com aquele dado por índices do mercado financeiro ou usados na correção de valores, como a taxa referencial.

Portanto, a taxa de desconto é usada para determinar o impacto do fluxo econômico de um investimento futuro, projeto ou operação financeira.

O que é a taxa de desconto?

A taxa de desconto é o cálculo aplicado sobre um valor futuro para determinar sua equivalência no presente. Esse método é usado para a análise de retorno de investimentos. Essa ponderação é necessária porque, em finanças, dois valores só são comparáveis se forem considerados em um mesmo período de tempo.

Contabilidade para Investidores

Assim, essa abordagem é empregada para avaliar se o retorno dado por uma determinada iniciativa satisfaz as expetativas de quem disponibiliza o dinheiro.

No caso de uma empresa, pode ser tanto o custo associado a fontes externas quanto internas de financiamento. No primeiro grupo, estão empréstimos e emissão de debêntures, enquanto o segundo se refere ao dinheiro dos sócios do empreendimento.

Dessa forma, a taxa de desconto é usada para estimar o custo do capital envolvido em um empreendimento. Essa análise é possível para casos em que há estimativa sobre o fluxo de caixa do mesmo.

Fórmula da taxa de desconto

A fórmula taxa de desconto mais conhecida é a WACC ou Weighted Average Capital Cost (Custo médio ponderado do capital). Através do WACC, o nível de atratividade de um investimento é analisado. Isso significa que será calculado o retorno esperado de um investimento e, posteriormente, ele será comparado com outras aplicações.

Após comparado, o valor do WACC deve ser mais atrativo que outras opções com risco menor. Do contrário, elas tornam-se mais interessantes que fazer o empreendimento. A fórmula do WACC pode ser dada por:

  • WACC = E/ V * Re + D/V * Rd * (1-Tc)

Onde temos:

  • Re = custo de capital;
  • Rd = custo da dívida;
  • E = valor de mercado do patrimônio da empresa;
  • D = valor de mercado da dívida da empresa;
  • V = E + D = valor total de mercado do financiamento da empresa (patrimônio e dívida);
  • E/ V = porcentagem de financiamento que é patrimônio;
  • D/ V = porcentagem de financiamento que é dívida;
  • Tc = taxa de imposto corporativo;

Quer saber avaliar melhor o investimento em uma ação? Baixe o livro da Suno que ensina a analisar esse tipo de papel.

Investindo em Dividendos

Porque calcular o custo médio do capital próprio?

O custo médio do capital próprio é uma forma dos investidores avaliarem se o projeto é atrativo e rentável. Para fazer essa comparação, outras fontes capitais, como o disponibilizado por terceiros serão avaliadas. Seu retorno em uma dada escala de tempo servirá de base para a análise.

Os ganhos auferidos com um projeto podem ser comparados com o retorno dado por aplicações financeiras. Dentre elas, aquelas que têm remuneração dada por referências usadas no mercado financeiro, tais como:

Este artigo te ajudou a entender mais sobre a taxa de desconto? Se tiver dúvidas, escreva nos comentários abaixo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno