target price

Para os investidores de ações é muito comum ouvir a expressão “target price”.

Em português, target price quer dizer “preço alvo”. Mas o que seria este preço alvo?

O target price nada mais é do que o valor justo estimado para um ativo em determinado momento. Através de métodos de avaliações de investimento, chega-se a um valor que é considerado o mais adequado para um ativo. Este valor, geralmente, difere da cotação atual de mercado. Assim, estabelece-se o preço alvo e se define se aquele ativo deve ser comprado, vendido ou mantido em carteira.

Por exemplo, através de uma avaliação do valor justo de uma ação um investidor pode chegar à conclusão que ela vale R$ 10. Portanto, este será considerado o target price deste ativo.

Consequências do target price

consequências do target price

Outra expressão comum em relatórios de análises e no mercado financeiro é o “call” da ação.

O call é a ação que o investidor deve tomar dada a diferença entre o preço de mercado do ativo e o seu valor justo.

Basicamente são três os calls de uma ação, são eles:

  • Buy
  • Hold
  • Sell

Buy

O “buy” é uma recomendação de compra de um ativo. Ocorre, geralmente, quando há grande diferença entre o valor justo de uma empresa e o seu valor de mercado.

Voltando ao exemplo anterior, onde o preço justo da ação foi estimado em R$ 10, esta ação tende a ser definida como um “buy” caso a sua cotação esteja consideravelmente abaixo deste valor.

Pois assim isto irá garantir um bom lucro para quem comprar a preço de mercado e vender uma vez que a ação atinga o target price.

Suponha, por exemplo, que esta ação esteja sendo negociada por R$ 7.

Isto dá um potencial de alta de mais de 40% para atingir o valor justo de R$ 10. Sendo assim, esta ação provavelmente será definida com recomendação de compra.

Hold

O “hold” é uma recomendação para “segurar” uma ação. Seja para mante-la em carteira ou para aguardar uma situação onde o potencial de alta seja maior.

Mas o que leva as instituições financeiras a definir um ativo como hold?

Isto acontece quando não há um grande potencial de alta no ativo, mas também não há uma grande potencial de baixa.

Sendo assim, recomenda-se que o investidor apenas mantenha o ativo em questão em carteira ou aguarde por melhores oportunidades para compra-lo.

Sell

O “sell” é uma recomendação de venda do ativo.

A sua razão é diretamente oposta à da recomendação de compra. Ou seja, a recomendação de venda ocorre quando um ativo esta negociando substancialmente acima do seu valor justo.

Por exemplo, suponha que através de análises de investimento um analista de investimentos chegue à conclusão que o valor justo de determinado ativo é R$ 20.

No entanto, este ativo está sendo negociado a R$ 30 no mercado. Sendo assim é de se imaginar que seja emitida uma recomendação de venda deste ativo.

Afinal, os ativos convergem para o seu preço alvo (caso a sua determinação seja bem feita) e isto iria causar grandes prejuízos aos que tem a ação.

Portanto, recomendaria-se a venda quando a ação estivesse valendo R$ 30 com target price em R$ 20.

Como determinar o target price?

como determinar o target price?

Uma vez entendido o conceito de preço alvo muitas pessoas se questionam como determinar o target price.

O target price é definido através de um valuation.

O valuation nada mais é do que a arte de estimar o valor justo de ativos.

O método mais comum de valuation é através do uso do fluxo de caixa descontado.

Neste método faz se uma estimativa do fluxo de caixa da empresa, inclusive na perpetuidade, então, todo este fluxo é trazido a valor presente, com o uso de uma taxa de desconto.

Assim, chega-se a um valor justo para uma empresa. Ao dividir este valor pelo número de ações se tem o valor justo por ação.

Se você quer saber mais sobre valuation e como determinar o target price de uma ação você pode realizar o curso gratuito de valuation da Suno Research.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.