Acesso Rápido

    Swing Trade: como funciona essa operação? Vale a pena fazer?

    Swing Trade: como funciona essa operação? Vale a pena fazer?

    A volatilidade da bolsa de valores permite que diversas operações especulativas sejam possíveis, algumas de curtíssimo prazo e outras de prazo um pouco mais alongado. Dentro do universo especulativo de curto prazo, existem as operações de swing trade.

    Nesse tipo de operação, o investidor precisa de ter praticamente um acompanhamento diário do mercado. Afinal de contas, no swing trade, as posições costumam durar cerca de 3 a 6 dias. Então, é preciso ficar atento para conseguir garimpar e aproveitar ao máximo as oportunidades que se abrem e que se fecham dia a dia no mercado.

    O que é swing trade?

    O swing trade é um tipo de operação que acontece na bolsa de valores em que o especulador, basicamente, monta posições com o objetivo de encerrá-las no curto prazo. Sendo que, normalmente, esse tipo de operação costuma ter duração de 3 a 6 dias.

    Por isso, destaca-se que, ao contrário da metodologia de investimento do buy and hold, as operações de swing trade, normalmente, não se preocupam com a qualidade dos ativos. Afinal, o indivíduo compra a ação já com o objetivo de realizar a venda pouco tempo depois.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Isso significa que qualquer tipo de ação pode ser adquirida por um swing trader, independente do papel comprado ser de uma empresa de qualidade, com valuation atrativo, detentora de vantagens competitivas – ou não. Na verdade, a única prerrogativa é que de que a ação demonstre, de alguma maneira, uma possibilidade de ganhos de curto prazo.

    E não apenas ações, mas também outros ativos negociados em bolsa podem ser utilizados em operações de swing trade, como contratos de futuros e de opções. Neste caso, vale destacar que esse tipo de negociação se torna ainda mais arriscada.

    Mas para entender melhor o risco dessas operações de curto prazo para os investidores, é preciso, em primeiro lugar, compreender como funciona o swing trade. Assim, será possível determinar se essa estratégia é, ou não, adequada para o perfil de cada indivíduo.

    Como funciona o Swing Trade?

    Como foi colocado, o primeiro passo para saber se as operações de curto prazo valem, ou não, a pena é conhecer como funciona o swing trade. Assim, será possível saber em que essas negociações estão embasadas e quais são as probabilidades de ganho.

    Resumidamente, o swing trade funciona de forma que o trader tenta, por meio de análises gráficas, encontrar tendências de alta ou de baixa nos ativos. Encontrando essas tendências, o indivíduo consegue montar posições compradas ou vendidas para aproveitar a oportunidade “descoberta”.

    E, como foi colocado, essas tendências que os especuladores encontram são identificadas em gráficos, com base nas chamadas análises técnicas. Abaixo, a imagem de uma suposta tendência gráfica observada nos preços de um ativo:

    swing trade

    Neste gráfico, há uma suposta tendência observada com base em uma figura gráfica chamada de “ombro, cabeça, ombro”. Com base nessa tendência, o trader pode optar por montar uma posição de swing trade de compra ou de venda do ativo.

    Alguns nomes de outras figuras gráficas são:

    • Ombro cabeça ombro invertido;
    • Bebê abandonado;
    • Retângulo;
    • Diamante;
    • Bandeira.

    Toda vez que um swing trader consegue observar determinada tendência gráfica como essas, ele toma a decisão de fazer, ou não, uma posição. E no caso de optar por efetuá-la, um ponto fundamental é sempre ter um stop loss e um stop gain.

    Como fazer operações no swing trade?

    Como foi colocado, um ponto importante sobre como fazer operações no swing trade é o conhecimento sobre a definição de stops. Basicamente, esses stops são pontos limites de ganhos e de perdas que são pré-estabelecidos pela pessoa que pratica a especulação.

    Isso é importante porque, obviamente, muitas vezes o trader irá errar suas apostas. Então, é preciso estabelecer limites de perdas, que seriam pontos em que a probabilidade dos prejuízos aumentarem é maior do que a reversão desse quadro deficitário.

    Estes seriam, portantos, os stops de saída, ou stops loss. Para utilizá-los, o trader determina, por meio da sua corretora, os preços em que a plataforma deve, automaticamente, zerar a operação, vendendo o ativo no mercado com prejuízo.

    Para minimizar os prejuízos com essa negociação, o operador deve configurar stops de acordo com o período da ação e expectativa de retorno. Sendo que, via de regra, quanto mais curta uma operação for, menor deve ser o seu stop.

    E além desse tipo de stop de perda, existem também os pontos de saída com ganho financeiro. Nesse caso, o trader determina o ponto em que ele acredita que a probabilidade de redução do lucro é maior que do a de seu aumento. Neste caso, a plataforma deve vender automaticamente os ativos que atingirem os pontos de stop gain, hipótese na qual o trader encerra a posição com ganho.

    Diferenças entre swing trade, day trade e position

    swing trade

    Depois de conhecer como funciona a estratégia de swing na bolsa, algumas pessoas podem se interessar em saber quais são as suas diferenças em relação outras estratégias especulativas, como o day trade e o position.

    Por isso, a seguir as diferenças entre swing trade, day trade e position:

    Diferença entre swing trade e day trade

    A diferença entre swing trade e day trade é muito clara. Nas operações em day trade, como o próprio nome diz, as ordens são abertas e fechadas dentro de um mesmo dia. Sendo que, para isso, o investidor precisa ficar atento ao mercado durante quase todo o pregão.

    Neste tipo de operação, as tendências gráficas de dias ou semanas são irrelevantes, pois o day trader não encerra o dia posicionado em nenhum papel. Por isso, ressalta-se que o tipo de gráfico utilizado pelo mesmo é o de minutos.

    Adicionalmente, o especulador em day trade precisa teoricamente de muito mais conhecimento técnico e experiência. Isto pois, geralmente, os traders lançam mão de alavancagem financeira, o que agrega um substancial risco na operação.

    Por outro lado, aqueles que realizam o swing trade, na maior parte das vezes, não utilizam a alavancagem nas operações. Além disso, como foi colocado, os negócios são realizados com o objetivo de serem encerrados em dias ou semanas, e não dentro de um único dia.

    Por isso, o swing trader não precisa ficar tão atento ao pregão ao longo dos dias, acompanhando as oscilações dos preços dos ativos. Isto ao contrário do day trader, que, colo foi colocado, necessita de estar ligado no pregão a quase todo instante.

    Diferença entre swing trade e position

    Outra operação disponível no mercado é o position trade, por isso, que vale a pena levantar qual a diferença entre swing trade e position. Assim como o swing, essa estratégia também é especulativa, mas se difere em relação às outras modalidade de trade pelo seu prazo.

    Isso porque, ao contrário do swing e do day trade, as operações de position trade possuem duração mais longa. Isso significa que as apostas são feitas com base em tendências de semanas ou até de anos.

    Mas, apesar do prazo mais longo, é preciso dizer que o position continua sendo uma operação especulativa. Por isso, não se pode confundir essa estratégia, por exemplo, com o buy and hold.

    Afinal de contas, assim como o day e o swing trade, as operações montadas com base em position acompanham gráficos de análise técnica. A diferença, contudo, é que os especuladores procuram por tendências gráficas mais longas, em gráficos mensais, por exemplo.

    Desvantagens e riscos do swing trade

    swing trade

    Agora, conhecendo quais são as diferenças entre esses tipos de vertentes especulativas, o próximo passo é entender quais são as desvantagens e riscos do swing trade. Sendo que os principais pontos negativos desse tipo de operação são:

    1. Alto nível de estresse

    Sem dúvida um dos principais pontos negativos do swing trade é o alto nível de estresse que esse tipo de operação gera para aqueles que realizam as negociações. Não é à toa que a rotina de especuladores é tão conhecida pelo alto nível de estresse, fato que é demonstrado, por exemplo, nos principais filmes do mercado financeiro, como “O Lobo de Wall Street”.

    Esse nível de alta tensão dos swing traders ocorre porque as perdas são inerentes ao ato de especular. Afinal de contas, é natural que o ato especulativo gere, em alguns momentos, resultados positivos e, em outros, negativos.

    Contudo, a maioria das pessoas não está preparada para observar, com frieza, seu capital investido caindo dia após dia quando uma operação especulativa apresenta prejuízo. Então, o que se observa neste tipo de situação é o viés negativo do ativo se refletir (também negativamente) no humor do operador.

    Parte desse reflexo está, claro, em uma maior tensão, estresse e nervosismo. Todavia, o “buraco”, na maior parte das vezes, é mais embaixo. Isso porque, como as operações são focadas no curto prazo, quando as ações caem, a maioria dos traders se desespera e tende a vender os ativos na baixa.

    Isso ocorre, na maioria das vezes, justamente nos melhores momentos para a compra. Afinal, historicamente, períodos de grande incerteza e pessimismo tendem a apresentar os melhores pontos de entrada. Não é à toa que Warren Buffett, um dos maiores investidores até hoje, disse:

    • “Tenha medo quando os outros estão gananciosos e seja ganancioso quando os outros estão com medo”.

    Ressalta-se, portanto, que no caso de investidores de longo prazo, como o próprio Buffett, as oscilações e supostos prejuízos de curto prazo não geram estresse. Isto porque a preocupação está sempre com os retornos de longo prazo, independente da volatilidade do caminho.

    E-book: Invista como Warren Buffett

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e aprenda os conceitos por trás da estratégia de Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    2. Irracionalidade dos ativos no curto prazo

    É preciso colocar a irracionalidade dos ativos no curto prazo como um dos grandes riscos das operações que envolvem o swing trade. Basicamente, essa irracionalidade da bolsa é conhecida como “o andar do bêbado”.

    Isso porque não é possível compreender totalmente o movimento dos ativos no curto prazo. Embora muitas pessoas tentem descobrir motivos, fato é que o mercado se move de forma aleatória nesse prazo.

    Isso porque, no curto prazo, os preços são influenciados por diversas variáveis econômicas e políticas tanto do Brasil quanto do mundo. Por isso, é praticamente impossível conseguir aferir tendências e acertar o caminho que os preços passarão.

    Sendo assim, tentar achar um padrão em movimentos aleatórios é uma tarefa praticamente impossível de se obter sucesso com constância. Já no longo prazo, é inegável que as ações seguem os fundamentos das empresas.

    Obviamente, muitos irão acertar as tendências e os alvos de preço de alguns ativos em operações de swing trade. Contudo, muitos outros também erram nessas previsões. Ou seja, isso funciona como apostas, como “jogar a moeda” – algumas vezes se acertará, e em outras não.

    Este é, portanto, um dos grandes riscos das operações de swing trade. Afinal, no curto prazo, é difícil conseguir determinar como os preços dos ativos se comportarão. Além disso, há também o fato de que as cotações podem ser fortemente impactadas por eventos completamente imprevisíveis, como:

    • A eclosão de uma pandemia;
    • A divulgação de uma delação premiada;
    • O início de uma greve de um setor econômico fundamental;
    • A morte de um candidato político durante a corrida presidencial.

    Por serem totalmente imprevisíveis, algumas situações como as exemplificadas podem alterar todas tendências de preços que foram previstas por um trader. Então, além de depender da aleatoriedade para lucrar, ele ainda está sujeito a prejuízos inesperados, em situações como as elencadas.

    3. Necessidade de um acompanhamento diário

    Outra desvantagem que precisa ser colocada com relação às operações de swing trade é a necessidade de acompanhar o mercado diariamente. Obviamente, o nível de acompanhamento não precisa ser tão grande quanto de um day trader, que precisa realmente ficar na frente da tela do computador por muito tempo todos os dias.

    Contudo, fato é que os swing traders também precisam ficar atentos às cotações todos os dias. Isto porque, caso determinada tendência mude ou seja concluída, o trader precisa agir de forma a alterar sua posição e objetivos.

    Vantagens do swing trade

    swing trade

    Apesar das relevantes desvantagens que foram colocadas anteriormente, existem algumas vantagens do swing trade que são levantadas por algumas pessoas no mercado. Sendo que alguns desses pontos positivos são:

    1. Curto espaço de tempo entre as operações

    Os defensores da especulação elencam que o curto espaço de tempo da operação, quando comparado ao da filosofia do buy and hold, seria uma vantagem. Isto, em tese, seria uma vantagem, pois os operadores não precisariam se preocupar com as perspectivas de longo prazo das empresas, mas somente com o fluxo comprador de curto prazo.

    Assim, a primeira vantagem elencada por alguns participantes do mercado com relação ao swing trade é o curto espaço de tempo entre as operações. Dessa forma, caso determinada tendência especulativa se confirme, o trader consegue embolsar determinado lucro em um curto espaço de tempo.

    Como foi colocado, este sucesso da operação depende, principalmente, da sorte do trader. Afinal, o movimento dos ativos no curto prazo é aleatório. Contudo, caso a sorte se confirme, há sim a possibilidade de conseguir lucrar em pouco tempo (bem como ter prejuízo).

    2. Possibilidade de agregar análise fundamentalista com análise técnica

    Mais uma vantagem do swing trade que é colocada por alguns traders é a possibilidade de agregar a análise fundamentalista das ações com a análise técnica, que, como foi colocado, depende da avaliação de tendências gráficas.

    Então, embora a especulação de swing trade ocorra basicamente com o uso da análise técnica, alguns operadores também utilizam a análise fundamentalista ao seu favor. Estes operadores fazem isto filtrando as companhias com bons fundamentos para especularem somente com este tipo de empresa.

    Isso significa que determinado trader pode montar uma posição em determinada ação, por exemplo, por acreditar em sua tendência gráfica, mas também por achar que ela atende aos critérios de uma análise fundamentalista.

    Assim, caso a aposta gráfica não se confirme e o trader tenha prejuízo na sua operação técnica, ele possui a opção de manter o ativo na carteira. Afinal de contas, apesar de não ter cumprido com a expectativa gráfica, a ação ainda pode ser um bom investimento para o médio e longo prazo, considerando os critérios fundamentalistas.

    3. Possibilidade de agregar a operação em agendas mais ocupadas

    A possibilidade de agregar a operação de swing trade em agendas mais ocupadas é uma vantagem dessas operações em relação ao scalper e ao day trade. Isso porque o swing trade é uma atividade que não exige que o especulador passe o dia inteiro na frente do computador, monitorando os movimentos mais curtos do mercado.

    Isto se opõe ao scalper e ao day trade, que são operações abertas e encerradas no mesmo dia e que, por isso, exigem um acompanhamento muito maior. Por outro lado, como o swing trade costuma durar entre 3 dias e 2 semanas, o especulador pode acompanhar a operação com mais calma.

    Assim, muitas pessoas conseguem seguir com a sua profissão comum e inserir as operações de swing trade em sua rotina. Neste sentido, ainda, é importante ressaltar que, embora esta seja uma vantagem em relação ao day trade e ao scalper, não é um ponto positivo em relação ao buy and hold.

    Isto se dá pois o buy and hold não se preocupa com os movimentos de curto prazo do mercado, mas com os fundamentos de longo prazo das empresas. Sendo assim, o acompanhamento exigido das ações é muito mais esporádico.

    Swing trade é investimento ou especulação?

    swing trade

    Depois de entender melhor como funcionam as operações de curto prazo e após analisar tanto as vantagens quanto as suas desvantagens, muitas pessoas ainda podem se perguntar: mas swing trade é investimento ou especulação?

    E apesar de ser, sim, uma pergunta pertinente, é preciso destacar que swing trade é uma especulação financeira, e não investimento. Isso porque, ao contrário do ato de investir, o princípio do trade está embasado na aposta e na sorte, como em um cassino.

    Neste sentido, ressalta-se que a analogia com os jogos de azar pode parecer exagerada no início, mas o trade possui muitas semelhanças com essas apostas. Afinal de contas, ambos procuram o lucro fácil e rápido amparado em movimentos de sorte.

    Como em um caça níquel, o swing trader também realiza operações com o objetivo de acertar determinados movimentos nos preços dos ativos. E, assim como no cassino, quem ganha dinheiro no final, é o dono da casa. Isto é, a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) e a corretora de valores.

    Isso porque, quanto mais movimentos o trader faz de compra e de venda de ativos, mais taxas a B3 e as corretoras ganham. E é justamente por isso que as operações com trade são tão divulgadas e incentivadas por algumas corretoras de valores.

    E-book: Investindo em Dividendos

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e descubra como viver de renda investindo em empresas pagadores de dividendos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como evitar o pagamento de taxas em operações na bolsa?

    Compreendendo o racional por trás do incentivo que se observa no mercado em relação ao swing trade e às outras estratégias de curto prazo, alguns investidores podem desejar saber como evitar o pagamento de taxas em operações na bolsa.

    Obviamente, a maneira mais fácil de reduzir essa despesa é procurando corretoras com taxas menores ou mesmo sem taxas. Contudo, outra alternativa não tão óbvia assim é simplesmente realizar menos operações – o que está alinhado com as estratégias de investimento de longo prazo.

    Neste tipo de estratégia, da corrente de buy and hold, o investidor não realiza operações com o objetivo de lucrar no curto prazo na bolsa. Na verdade, os negócios são feitos com o objetivo de ganhar dinheiro se tornando sócio de boas empresas e participando de seus lucros ao longo do tempo, por exemplo, por meio do recebimento de dividendos.

    Com essa estratégia, o investidor acaba realizado um número de operações muito menor. Afinal de contas, ele passa a ter uma mentalidade de sócio da empresa, e não de especulador. Então, a consequência direta dessa redução da quantidade de negociações é o menor gasto com taxas de corretagem.

    Mas é preciso ressaltar que esse não é o único ganho, e nem o maior deles. Isto porque, historicamente, as estratégias de buy and hold, com objetivos de longo prazo, apresentaram retornos muito satisfatórios.

    Abaixo, o gráfico da rentabilidade histórica do investimento em ações nos EUA desde o século 19:

    swing trade

    Como pode ser observado, o trader que deixa as operações de swing para aderir às estratégias de longo prazo não só economiza com taxas. Na verdade, ele passa a usufruir também do melhor investimento disponível no mercado: ser sócio empresas da bolsa.

    Por que a especulação existe?

    Uma pergunta que pode ficar, após o entendimento do último tópico é: mas por que a especulação existe? Afinal de contas, se ela realmente causa estresse, gera prejuízos e é pior que as operações de longo prazo, então por que alguma pessoa insistiria em especular?

    Essa pergunta é extremamente válida, porque realmente não faz sentido persistir com estratégias que já estão dadas como fracassadas. Mas, apesar de não fazer sentido em um primeiro momento, existem razões muito claras para as operações especulativas continuarem acontecendo.

    Isso acontece porque muitas pessoas são pegas pelo desejo de enriquecimento rápido. Ou seja, muitos são seduzidos pela ideia de encontrar uma forma fácil para conseguir alcançar a independência financeira e todos os desejos que dependem de dinheiro em pouco tempo.

    Não é à toa que as propagandas de cursos de trade realizados por supostos traders bem sucedidos envolvem a exibição de itens de luxo, como carros importados. E não só isso, mas também a exibição, muitas vezes falsas, de supostos ganhos de milhares de reais por dia.

    Com esse tipo de propaganda apelativa, então, a indústria do trade acaba conseguindo atrair um grande número de indivíduos que ficam seduzidos com a ideia de enriquecimento rápido.

    Contudo, algum tempo depois, a maior parte dessas pessoas acaba largando as operações de curto prazo na bolsa, por não conseguir atingir os mesmos feitos que os vendedores de curso de trade supostamente têm. Em outras palavras, depois de um período as pessoas se cansam do prejuízo e encerram as atividades especulativas.

    E então, conseguiu entender mais sobre o swing trade? Deixe abaixo suas dúvidas e comentários sobre o assunto.

    Perguntas frequentes sobre swing trade
    O swing trade é um tipo de operação realizada na bolsa em que o indivíduo adquire determinados ativos com o objetivo de vendê-los em pouco tempo com lucro. Para fazer isso, os swing traders utilizam principalmente a análise técnica, de gráficos, para encontrar tendências de curto prazo no preço dos ativos.
    Para saber se vale a pena fazer swing trade é preciso avaliar a probabilidade de lucrar consistentemente com esse tipo de operação ao longo do tempo. E, ao avaliar o histórico das operações de trade na bolsa, constata-se que os traders perdem mais dinheiro do que ganham. Portanto, neste sentido, não valeria a pena fazer swing trade.
    A diferença entre o swing trade e o day trade é a duração das operações. Neste sentido, enquanto o swing trade é realizado em operações que duram alguns dias, as negociações de day trade, como o próprio nome diz, são iniciadas e finalizadas dentro de mesmo dia, com duração de minutos ou horas.
    A diferença entre o swing trade e position é a duração das operações em cada uma dessas estratégias. Enquanto as negociações de swing duram alguns poucos dias, aquelas que são realizadas com base em position costumam durar semanas e até meses.
    As operações de swing trade não são investimentos, mas especulações. Isso porque, para ter sucesso, o swing trade depende, principalmente, da sorte da confirmação de tendências de curto prazo, ao contrário dos investimentos, que possuem fundamentos e horizonte de longo prazo.

    Bibliografia para swing trade

    https://3m8rar3g688b2yuouxnr4ae1-wpengine.netdna-ssl.com/wp-content/uploads/2019/03/Viver-de-day-trading.pdf

    https://www.swing-trade-stocks.com/support-files/myswingtradingbook.pdf

    https://stock-screener.org/ebooks/swing-trading-strategies.pdf

    http://www.cs.cmu.edu/~ab/bullsvbears/lesson/Lesson.htm

    https://stock-screener.org/technical-analysis/swing-trading-strategies/

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *