Small Caps

No mercado é muito comum ouvirmos o termo Small Caps. Você já ouviu alguma vez?

As Small Caps são uma classe de empresas que podem valorizar expressivamente no longo prazo, mesmo que distribuam poucos dividendos por alguns anos.

Então, essas ações nada mais são do que empresas de menor (Small) capitalização de mercado (Caps) em comparação com o restante das outras companhias listadas.

Mas não há consenso quanto essa definição. Algumas classificações podem considerar apenas o faturamento da empresa ou então, o volume de negociação das ações.

Além disso, as faixas de valores em cada uma dessas classificações também pode variar. Por exemplo:

  • Faturamento entre R$ 500 e R$ 5 bilhões
  • Valor de mercado entre R$ 2 bilhões e R$ 8 bilhões
  • Volume de negociação das ações menor que R$ 50 milhões por dia

Apesar dessas divergências, iremos considerar neste artigo uma Small Cap como sendo uma companhia com um valor de mercado entre R$ 1 e R$ 10 bilhões.

Retorno e risco maiores ao investir em uma Small Cap

retorno e risco maior de uma small capO maior atrativo das companhias de baixa capitalização é o potencial de crescimento maior em comparação com as empresas de maior porte.

O motivo disso é que a medida que a companhia se tornar maior fica cada vez mais difícil de continuar a trajetória acelerada de crescimento.

De fato, esta é uma lição reforçada diversas vezes nas cartas anuais de Warren Buffet.

Por outro lado, ações de menor porte também podem ser mais arriscadas. Geralmente as empresas menores ainda possuem dominância nos seus mercados.

E seus resultados também podem ser mais voláteis, traduzindo em uma oscilação maior da própria ação.

Mas vale lembrar que não necessariamente tamanho é documento.

Veja o caso da MRV e EZ Tec. Enquanto a primeira destruiu valor dos seus acionistas por anos seguidos, a EZ Tec, mesmo sendo muito menor, conseguiu em médica criar mais valor para os seus sócios.

 

Liquidez menor de uma Small Cap

liquidez small capsUm outro ponto que merece enfoque é a liquidez menor das ações Small Cap em comparação com as companhias de maior porte.

Apesar de que isso possa gerar incômodos na hora de vender as ações, existe um contraponto vantajoso ao investidor, que é a menor exposição dessas ações.

De fato, os investidores institucionais, como fundos, seguradoras, Family Offices,  não podem montar posições muito grandes em papéis de pequenas empresas, com baixa liquidez.

Caso ultrapassassem o limite de 5% de participação, teriam que divulgar ao mercado qualquer aumento de 2% na posição.

Além disso, as ações menos líquidas costumam ter menos cobertura das corretoras e analistas. O motivo disso é que papéis com baixo volume de negociação não geram corretagem para essas instituições.

E portanto, menos gente está acompanhando essas empresas.

Ou seja, esses pontos elencados acima tornam essas ações muitas vezes mal precificadas pelo mercado.

Dessa forma, podem existir dezenas de papéis de baixa liquidez sendo negociados por menos do que valem.

O que se traduz, evidentemente, em excelentes opções para o investidor pessoa física.

Conclusão sobre Small Caps

conclusão small capsAs Small Caps são empresas que podem proporcionar ganhos acima da média, e também, riscos maiores. Apesar disso, a falta de investidores institucionais e menor cobertura de analistas podem gerar excelentes oportunidades nessas ações.

 

Compartilhe a sua opinião
Rodrigo Wainberg

Rodrigo Wainberg

Profissional aprovado no Level III da certificação CFA, investidor em ações há 6 anos, possui registro de Analista e Consultor de Valores Mobiliários, e é Bacharel em Física pela UFRGS.