sinistralidade

Termo muito comum entre as operadoras de seguros em todo o mundo, o índice de sinistralidade é um fator importantíssimo na manutenção do benefício de um plano de saúde.

No Brasil nos últimos anos, o custo para as empresas em manter um plano de saúde para os seus empregados tem sido bastante elevado, o que, por conseqüência, faz as mesmas cancelarem esse benefício justamente pelo aumento da sinistralidade.

A sinistralidade, portanto, é o principal indicador dos contratos de plano de saúde e equivale à relação entre as despesas com a utilização dos serviços médicos e a receita que a operadora recebeu pelo contrato (Prêmio).

Desse modo, o grande objetivo das operadoras de seguros é tentar reduzir essa métrica de forma eficiente e prolongada.

Entendendo mais sobre sinistralidade

sinistralidade

Entendendo mais sobre sinistralidade

Essa métrica, como já comentamos, é calculada através de uma divisão que pode ser vista através da formula abaixo:

Sinistralidade = Sinistro (custos com o serviço) / prêmio pago.

Usualmente esse resultado é expresso em percentual (%) e irá dar uma medida dos sinistros de uma carteira diversificada de beneficiários de um determinado plano de saúde.

É comum vermos operadoras de plano de saúde determinarem um objetivo como meta para essa métrica. Esse objetivo deve ser avaliado pela empresa, pois a mesma deve ser considerada aceitável e dentro do esperado.

Logicamente, quando esse percentual ficar acima do estipulado pela seguradora é sinal de que os custos para a manutenção do plano estão ficando elevados e o prêmio cobrado pelos mesmos não está acompanhando esses reajustes de preços.

Desse modo, é permitido por lei que as operadoras de planos de saúde apliquem reajustes nos preços dos prêmios cobrados com o objetivo de recuperar a saúde financeira da companhia. Porém, é necessária a autorização por parte da Agência Nacional de Saúde (ANS) para o caso de contratos individuais e familiares.

Como melhorar a sinistralidade de uma seguradora

sinistralidade

Como melhorar a sinistralidade de uma seguradora

A utilização indiscriminada de um plano de saúde por parte dos beneficiários pode gerar aumento nos custos, fato que deve ser visto com cautela pelas seguradoras.

Dessa forma, é necessária a implantação de uma série de atitudes que visem a redução dessa métrica tão importante para uma empresa seguradora. Dentre elas podemos citar as seguintes medidas:

  • Estimular as atitudes preventivas: é bastante comum as pessoas procurarem um médico apenas quando já estão doentes e necessitam de um tratamento dispendioso e complexo para restaurar a saúde. Para resolver esse problema, é muito importante que os beneficiários criem rotinas de exames preventivos de modo a tentar identificar as doenças em seu estado inicial e, portanto, numa fase muito mais fácil de ser tratada.
  • Adoção de hábitos saudáveis: estimular a adoção de hábitos saudáveis por parte dos beneficiários tende a ser um importante aliado na prevenção de sinistros, pois eles proporcionam muito mais saúde e disposição aos seus praticantes.
  • Orientação adequada: deve ser papel da seguradora a adoção periódica de palestras e a distribuição de panfletos informativos com objetivo de educar os beneficiários para que os mesmos saibam utilizar, de forma eficiente, o seus planos de saúde.

Por fim, o que podemos concluir é que é bastante possível o controle da sinistralidade por parte das seguradoras, bastando às mesmas adotarem as práticas educativas certas aos seus beneficiários.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.