series a
Por: Tiago Reis

Series A: saiba como funciona essa rodada de investimentos

Muitas startups recorrem ao capital de investidores externos para acelerar o crescimento de suas empresas. Para isso se utilizam de rodadas de investimento. Uma delas, por exemplo, é a chamada de Series A.

A captação de recursos financeiros passa por várias rodadas, conforme o grau de desenvolvimento da empresa. A Series A corresponde a uma dessas rodadas iniciais para levantar capital.

O que é Series A?

Series a se refere a primeira rodada de investimentos feita junto à fundos de venture capital. Ou seja, é a primeira rodada significativa de investimentos junto à investidores profissionais.

Dessa forma, por meio desse tipo de rodada de investimentos, a empresa consegue levantar capital significativo para financiar suas atividades e se desenvolver melhor.

Além disso, essas rodadas permitem aos investidores investir em empresas em crescimento em troca de participação acionária. Ou até mesmo obter uma propriedade parcial dessa empresa.

Series A e outras rodadas de investimentos

Além da Series A, existem outras etapas de investimentos alinhada com o estágio de crescimento da empresa. Não existe um valor padrão definido para o capital investido em cada rodada, mas normalmente os recursos injetados crescem a cada rodada.

De forma geral, as  temos:

  • Capital semente: É o modelo de financiamento direcionado para projetos e empresas iniciantes, ou em fase de constituição. O capital aportado tem o objetivo de iniciar e desenvolver a empresa que está dando os primeiros passos. As incertezas nessa etapa são maiores, logo o investidor assume mais risco.
  • Series A: Aqui a startup já possui um modelo de negócio e está em processo de consolidação de mercado. O
  • capital investido é alocado para otimizar e ajustar seu modelo de negócios.
  • Series B: Nessa etapa a startup já está consolidada, com mercado e consumidores bem estabelecidos. O principal objetivo nessa etapa é aprimorar processos, realizar contratações, criar departamentos, buscar novos mercados, adquirir outras empresas.
  • Series C: A essa altura a empresa já está bem desenvolvida e muitas acabam se lançando no mercado estrangeiro. Além de fundos de Venture Capital, atraem capital de empresas de Private Equity e fundos de Hedge.

Por fim, cabe lembrar que essas rodadas de investimentos não seguem uma sequência encadeada. Em outras palavras, o investidor externo pode injetar capital diretamente na Series C, sem precisar passar pelas etapas anteriores por exemplo.

Series A é um tipo de financiamento?

Na rodada de investimentos Series A, o risco de prejuízo é assumido exclusivamente pelo investidor. Já no financiamento quem assume os riscos é o tomador do empréstimo.

Além disso, nesse tipo de investimento, a empresa oferece uma participação acionária ao investidor. Por outro lado, no financiamento o que ocorre é a contratação de uma dívida.

Por fim, com relação ao aporte de recursos, o investidor externo faz o aporte de recursos desde que isso seja interessante para ele. Já no financiamento, o aporte de capital é efetivado desde que atenda as necessidades de garantias e avalistas.

O Series A permite a injeção de capital na empresa a fim de aumentar o valor da startup. Para saber mais como avaliar o valor de um ativo, inscreva-se gratuitamente no nosso minicurso online de Valuation e precificação de ativos.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Bufeett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno