Acesso Rápido

    Resumo da Semana: Delta Airlines compra 20% da LATAM, Impeachment de Donald Trump, LOG Commercial Properties e Governo declara leilão de concessões de rodovias no Brasil

    O índice Ibovespa encerrou a última semana registrando 105.077 pontos, o que representou, na última sexta-feira (27), uma variação negativa de -0,22%. Na semana, a valorização do principal índice das ações negociadas na bolsa de valores brasileira teve um aumento de +0,13%. Em 2019, o índice segue positivo, com alta relevante desde os primeiros meses do ano. Até o momento, o Ibovespa apresenta uma valorização de +19,55%.

    Já o Ifix – o índice de referência dos Fundos de Investimentos Imobiliários – segue ainda se provando como uma excelente alternativa de entrada no mercado de renda variável para os investidores iniciantes, dada a sua baixa volatilidade histórica. Na última sexta-feira, por exemplo, o índice encerrou o dia aos 2.677 pontos, o que representou uma alta de +0,30% no dia. No acumulado de 2019, a variação do índice segue em +13,87%.

    Delta Airlines compra 20% da LATAM por US$ 1,9 Bi.

    A Delta Airlines anunciou nesta quinta-feira (26) a compra de 20% da LATAM Airlines Group. A companhia aérea norte-americana pagará US$ 16 por ação pela operação.

    • O objetivo da Delta Airlines é modificar o atual posicionamento da companhia aérea sul-americana;
    • Além da compra dos 20%, a Delta terá um assento no conselho da LATAM e investirá US$ 350 milhões para compra de quatro aeronaves;
    • O acordo será financiado com os recursos de dívidas recém-emitidas e com caixa;
    • Além de também controlar a Korean Air Lines Co, a Delta negocia para adquirir 10% da Alitalia.

    Democratas iniciam processo de impeachment contra Trump.

    A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, anunciou nesta terça-feira (24) a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Donal Trump.

    • Trump é acusado pelo Partido Democrata de violar as leis tentando pressionar o presente da Ucrânia para reabrir um processo contra o filho do ex-vice-presidente dos EUA, Joe Biden;
    • Segundo os democratas, que têm maioria na Câmara, Trump agiu tentado interferir a seu favor na eleição de 2020, na qual Biden é pré-candidato;
    • O presidente dos EUA se defendeu das acusações pelo Twitter, e definiu essa decisão dos Democratas como “caça às bruxas”.

    Log estuda emitir R$ 500 milhões em novas ações.

    A LOG Commercial Properties estuda emitir novas ações para o financiamento de seu plano de investimentos. As informações foram divulgadas pelo “Brazil Journal” nesta quinta-feira (26).

    • O aumento da demanda do setor de galpões no segundo semestre deste ano é a principal causa da busca de recursos;
    • Segundo o BrazilJournal, a Log pretende realizar a oferta já em Outubro;
    • A medida poderá aumentar a liquidez da empresa, ou seja, a velocidade de converter os ativos em dinheiro. O valor negociado atualmente é considerado baixo e faz com que alguns investidores não se posicionem na companhia;
    • Os principais detentores dos ativos da empresa são a família Menin, o Starwood Capital e o Bradesco, representando 65% do capital. As ações em livre circulação no mercado correspondem a 35%

    Governo leiloará sete concessões de rodovias em 2020, diz ministro.

    O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, declarou nesta sexta-feira (27) que o governo federal pretende leiloar sete concessões de rodovias no ano que vem.

    • Entre as rodovias que serão leiloadas, a oferta mais esperada é a da Nova Dutra, que passa pelos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo;
    • Por meio dos leilões, o governo pretende que as empresas façam a manutenção das estradas durante um período de dez anos;
    • A Ecorodovias (ECOR3) saiu vencedora do primeiro leilão de concessão de rodovias do governo de Jair Bolsonaro. A empresa privada será responsável por gerir o trecho de 437km da BR-364-365
    • O trecho liga as cidades de Uberlândia, localizada em Minas Gerais, e Jataí, em Goias;

    A concessão é válida por trinta anos e tem previsão de R$ 2,06 bilhões em investimentos durante o período.