Resultado bruto

Quando analisamos a saúde financeira uma empresa é necessário olhar diversos indicadores em seu Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE). Um dos mais importantes é o resultado bruto.

Também chamado de lucro bruto, o resultado bruto é conhecido como lucro operacional de uma empresa. Mas o que é isso?

O resultado bruto é o valor resultante da receita total de uma empresa menos os seus custos variáveis. Ou seja, custos ligados diretamente à produção, prestação de serviço ou a atividade fim da companhia. Como por exemplo, as matérias primas. Por isso, indica o lucro operacional da empresa. E não o seu lucro final.

São considerados custos variáveis todos os custos atrelados a produção de uma unidade. Ou seja, quanto mais se produz, maior será o custo variável.

Vejamos um exemplo de cálculo de uma pequena fábrica de bolos

• Produção: 100 bolos por mês
• Preço unitário: 15 reais
• Custo com unidade produzida (com ingredientes): 5 reais
• Impostos por unidade vendida: 2 reais

Logo, o cálculo será: Lucro bruto = receita total – custos variáveis.
Lucro bruto = (100 x 15) – (100 x 5 + 100 x 2)
Lucro bruto= 1500 – 700 = 800 reais

Diferença de resultado bruto e resultado líquido

Resultado bruto

O lucro bruto é muitas vezes analisado junto com o lucro líquido da empresa, considerado o lucro final.

O resultado líquido, diferentemente do bruto, é calculado subtraindo todos os custos da empresa, tanto variáveis como fixos, da receita total.

São considerados custos fixos os custos que a empresa possui por estar operando e que não se alteram de acordo com a variação da produção.

São exemplos alguns impostos fixos como IPTU, salário de administrativos (que não alteram a produção) e custos com maquinário.

Analisar o lucro bruto e líquido de uma empresa é fundamental para entender como está a sua operação.
Muitas vezes a empresa tem resultado bruto positivo, mas seu resultado líquido é negativo.

Isso pode indicar que a operação em si da companhia é lucrativa, mas algum custo fixo está impedindo ela de dar lucro.

Caso esse custo fixo seja temporário, a empresa dará lucro líquido em breve. Caso não seja, mostra que a empresa precisa fazer alguns ajustes e cortes de custos.

Já quando o resultado bruto é negativo é uma sinalização de problemas com a empresa ou com o setor em que atua naquele momento. Isso porque indica que a produção da empresa não é capaz de gerar lucro. Ou seja, gera prejuízo.
Diversos fatores podem ocasionar isso, como problemas de demanda pelo produto ou ineficiência.

Uma empresa com prejuízo além de não ser um bom investimento por ser incapaz de gerar lucros para o seu acionista pode precisar de capitalização para continuar operando.

A decisão dos acionistas em capitalizar a empresa em prejuízo ou não passa pela análise da empresa ser capaz ou não de conseguir gerar lucros futuramente.

E para isso, é fundamental entender se a empresa possui lucro operacional, ou seja, resultado bruto.

Por fim, o resultado bruto indica se uma empresa está tendo lucro operacional, ou seja, se sua produção é lucrativa. Sendo um importante indicador de saúde financeira de uma companhia.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.