Waren Buffett

Regra nº 1 para os investimentos: Nunca perder dinheiro Regra n o 2 para os investimentos: Nunca se esquecer da regra n o 1

Se tem uma regra que o próprio Buffett faz questão de não esquecer é a de nunca perder dinheiro.

O objetivo primário de qualquer investidor não deve ser o de “ganhar dinheiro”, por mais paradoxal que pareça.

Seu objetivo deve ser o de preservar o máximo de capital possível.

O resultado de uma postura descuidada e perdulária muitas vezes dilapida o capital do investidor que esta em busca por rendimentos extraordinários, ou gastos desnecessários.

O crash de 1929

Warren Buffett é um “filho” da grande depressão, assim como a maioria dos seus contemporâneos, ele tem aversão a gastos desnecessários, ele sabe desde pequeno o valor do dinheiro e a dificuldade que existe num mundo competitivo para conquista-lo.

Diferente da maioria das crianças de sua idade, Buffett, desde tenra idade, investiu quase todo o capital que foi conquistado com seu trabalho duro, seja entregando jornais, vendendo Coca-Cola ou instalando caça-níqueis nas barbearias de Omaha.

Muitas pessoas no decorrer de suas vidas compram coisas sem a menor necessidade.

Carros do ano, casas de veraneio, eletrônicos da moda, sem ao menos nunca terem uma poupança e uma carteira de investimentos sólida que o mantivesse tranquilo em tempos de dificuldade.

Buffett, por exemplo, mora na mesma casa, comprada por US$31.500. A única concessão feita à sua riqueza foi adicionar alguns cômodos e uma quadra de raquetebol.

Ele recebe da Berkshire Hathaway um modesto salário anual de US$ 100.000, o que o torna o CEO de menor remuneração entre as empresas da lista Fortune 500.

Prefere um lanche no McDonald’s a um jantar no Maxim’s de Paris e compra caixas de sua bebida favorita, Cherry Coke, somente depois de revirar Omaha inteira à procura do menor preço, como qualquer dona-de-casa atenta ao orçamento familiar.

Postura defensiva

A ideia de nunca perder dinheiro também pode ser utilizada como uma filosofia de investimento.

Quando se trata de investir, Buffett pensa da seguinte forma: Quando as pessoas perdem dinheiro, contam o montante que efetivamente perderam. Buffett usa um método diferente. Para ele, a perda consiste no que esse montante se transformaria se não o tivéssemos perdido. Para ele, perder dinheiro é uma violação absurda de seu objetivo básico, que é “ver o dinheiro crescer”. A preservação do capital é uma regra dos investimentos proposta por muitos, mas praticada por poucos.

Outro conceito implícito nessa regra é o dos eventos de “alta probabilidade”

Muitos investidores desconhecem essa ideia. Mas afinal do que se trata os “eventos de alta probabilidade”?

De grão em grão

A maioria das pessoas pensam que para ter altos rendimentos é necessário assumir riscos elevados, mas não é assim que grandes investidores pensam. Quando grandes capitalistas vão realizar um investimento eles se perguntam, primeiramente: Posso preservar meu capital nessa aplicação?

Quando os riscos estão quase completamente mitigados, a probabilidade de que o investimento seja bom, é altamente provável, como podemos ver no seguinte esquema:

O sistema de investimentos que está bem materializado na mente de Buffett é feito para encontrar aplicações parecidas como esta.

É dessa forma que os grandes investidores SABEM que é possível obter lucros muito grandes com pouco ou nenhum risco de prejuízo.

Este é o famoso evento de alta probabilidade, conceituado por Buffett, quando ele descobre esse tipo oportunidade, ele entra de forma relevante num investimento. Podemos ver que o risco de perda permanente de capital é irrisório, frente ao potencial de ganhos.

Outro fator bastante importante em que o investidor precisa estar ciente é sobre a dinâmica dos números. O investidor ao fazer um péssimo investimento, decorrente principalmente por não medir os riscos e não utilizar critérios bem elaborados, ele pode perder parte relevante do seu patrimônio numa operação, e não obstante a isso, ele necessitará dobrar o capital aplicado posteriormente para ter pelo menos seu dinheiro de volta. Obviamente uma situação bem mais difícil de acontecer.

Um caso isolado

Uma história que ilustra muito bem a ideia de eventos de alta probabilidade foi quando Buffett comprou a American Express por uma pechincha.

Uma subsidiária da American Express operava um depósito que estocava tanques de óleo vegetal e, em troca, emitia recibos para os clientes. Infelizmente, uma delas, a Allied Crude Vegetable Oil and Refining, era dirigida por um vigarista. Com uma classificação de crédito igual a zero, a Allied descobriu que poderia transformar óleo vegetal em recibos da American Express, que eram negociáveis em bancos.

Quando a Allied foi à falência, seus credores bateram à porta da American Express exigindo o óleo vegetal ou o seu dinheiro de volta. Somente então foi descoberta a fraude: a maioria dos tanques armazenados na Allied continha apenas água do mar, com um pouco de aroma de óleo vegetal. A American Express estava enfrentando um prejuízo de US$ 60 milhões; “mais do que tínhamos”, conforme palavras do CEO, Howard Clark.

De US$ 60 em novembro de 1963, antes do “Escândalo do Óleo Vegetal”, o preço da ação da American Express caiu para US$ 35 no início de 1964. Mas Buffet viu o problema como um evento único, que não afetaria o principal negócio da American Express: o cartão de crédito American Express e os cheques de viagem.

Pesquisando sobre a companhia e agindo quase como um detetive, Buffett, diariamente percebia que as pessoas não deixaram de usar a bandeira American Express bem como seus serviços, por causa de um escândalo em uma de suas subsidiárias. Buffett também ligou para concorrentes, nos quais afirmaram que a Amex continuava tão forte quanto nunca.

Então, percebendo uma grande oportunidade com baixo risco de perda, Buffett agarrou as ações da Amex da forma que podia, colocando quase metade de seu patrimônio na companhia, no qual pouco tempo depois, lhe rendeu muitos milhões de dólares.

A sua vez

Essa é uma historia ilustrativa, e claro, não aconselhamos que o investidor comum aplique uma porcentagem tão relevante de seu patrimônio em apenas uma empresa. Há potenciais riscos que podem passar a despercebido aos olhos de investidores. Portanto, uma carteira razoavelmente diversificada de bons ativos a bons preços é com certeza a melhor proteção que o investidor pode ter ao alocar seu capital.

Warren Buffett é um dos ícones do Value Investing.

Se voce se interessa por investimentos em valor, estamos reunindo alguns dos maiores nomes do Brasil em nosso Congresso de Value Investing que será realizado em outubro.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account