Por: Tiago Reis

Regime de competência: conheça os seus principais componentes

Quando os noticiários divulgam os lucros e faturamento das empresas de capital aberto, eles estão fazendo referência ao regime de competência, um método contábil que ajuda a organizar as finanças e planejar o futuro dos negócios de uma companhia.

O regime de competência é o método contábil que mede o desempenho e a posição econômica de uma empresa. Ele age reconhecendo os eventos econômicos independentemente da ocorrência de transações financeiras.

A ideia nesses demonstrativos é que os eventos econômicos devem ser reconhecidos pelas receitas correspondentes no momento em que a transação ocorreu e não necessariamente quando o pagamento foi efetivamente feito (ou recebido).

Assim como acontece com o regime de caixa, o regime de competência é obrigado a lançar receitas e despesas no dia e mês da sua ocorrência, dando uma visão atualizada e uniforme da empresa.

Entendendo mais sobre o regime de competência

A contabilidade de resultados do exercício, como também é conhecida, é uma pratica contábil padrão entre a maioria das empresas.

Esse método fornece aos analistas e investidores uma forma relativamente simples do desempenho atual de uma empresa.

Sua criação vem da necessidade de criar uma linguagem financeira que ajudasse na compreensão das complexas transações econômicas das grandes companhias.

Porém o único detalhe que merece atenção é que no método contábil, as empresas lançam suas vendas a crédito em seus resultados sem que ao menos a transação financeira tenha realmente acontecido.

É por esse motivo que os demonstrativos de geração de caixa devem fazer parte do escopo de análise de um investidor, pois nesses demonstrativos as transações somente são lançadas no momento do pagamento ou recebimento.

Por exemplo, digamos que um cliente receba a conta pelos serviços prestados por uma empresa num valor de R$ 10.000, no dia 2 de junho.

Porem, esse cliente decide que não quer pagar na data do termino do serviço, mas sim no dia 20 de novembro. Nesse caso, a entrada desta transação será registrada de maneira diferente nos método de caixa e competência.

A receita gerada pelos serviços prestados somente será reconhecida pelo método de caixa quando o dinheiro é recebido pela empresa.

Já no método de competência a empresa já poderá lançar, no de 2 de junho, a receita oriunda dos seus serviços, independente de possíveis inadimplências futuras. Mas caso elas ocorram, a empresa deverá corrigir esse dado futuramente em seu balanço.

Regime de competência – principais componentes  

O regime de competência é formado por uma série de componentes, cada um contendo uma informação importante sobre o resultado de uma empresa, os principais são:

  • Receita líquida: são as vendas feitas pela empresa, descontadas as devoluções, vendas canceladas, descontos concedidos e impostos e contribuições sobre as vendas.
  • Lucro bruto: valor que sobra da receita líquida, após deduzirmos os custos para produzir as mercadorias que serão vendidas ou os serviços que serão prestados.
  • EBITDA: lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização. Indica propriamente o quanto a empresa lucra de suas atividades operacionais.
  • Lucro líquido: é o resultado líquido da empresa após ser descontado todos os custos, despesas e impostos.

Obvio que existem outros componentes, tais como os custos e despesas envolvidos que devem ser levados em consideração para termos uma melhor noção sobre a produtividade de uma empresa.

Por fim, podemos concluir que sob o regime de competência, as empresas possuem um importante feedback imediato sobre o seu desempenho, o que pode tornar mais fácil companhias gerenciarem os seus atuais recursos e planejarem o seu futuro.

 

 

 

 

 

 

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

210 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Aprenda os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!