random walk
Por: Tiago Reis

Comportamento dos mercados: entenda o que diz a teoria do random walk

Criada em 1973 por Burton Malkiel, a teoria do random walk busca explicar o funcionamento das variações nos preços das ações.

A teoria foi citada pela primeira vez no livro “A Random Walk Down Wall Street”, mesma obra que popularizou a hipótese do mercado eficiente, de William Sharp.

O que é a teoria do random walk?

A random walk theory, traduzida como teoria do passeio aleatório, defende que as variações nos valores das ações independem uma da outra, tendo a mesma distribuição. Com isso, uma análise que se baseia nos movimentos passados no mercado financeiro não é eficiente.

Isso porque, segundo a teoria, as ações seguem caminhos aleatórios e imprevisíveis.

Aprenda como analisar uma ação

Entendendo a lógica do random walk

É preciso compreender que a random walk é uma das teorias existentes que buscam explicar como os prelos das ações são formados e como variarão.

A random walk acredita ser impossível para um investidor obter ganhos acima da média do mercado. Ao menos não sem que, para isso, sejam assumidos novos e maiores riscos de prejuízo.

Justamente por causa da imprevisibilidade do mercado, na qual a teoria se baseia acredita.

Então, nasce a defesa da necessidade de manter uma carteira de investimentos diversificada, para assim minimizar os riscos de perdas financeiras.

Além disso, a teoria afirma que é melhor exercer uma administração passiva, buscando fundos com taxas de administração mais baixas.

Isso porque, apesar de não ter retornos acima da média do mercado, o risco de perda neste tipo de aplicação é menor.

Random walk e a histórico de comportamento do mercado

random walk

O mercado pode ser sim uma caixinha de surpresas. Um exemplo disso foi a falência do banco Lehman Brothers, que faliu levando o índice Dow Jones a uma das maiores quedas da sua história.

Este dia, que ocorreu em 2008, ficou conhecido como black Monday (segunda-feira negra). Na ocasião, os investidores esperavam um envolvimento maior do governo dos Estados Unidos para conter a crise. Entretanto, foram surpreendidos quando isto não ocorreu.

Claro que o problema não começou da noite para o dia. A empresa de auditoria Ernest Yonng, inclusive, descobriu que o banco escondia as dívidas que tinha do mercado.

Contudo, o mercado não conseguiu prever esta queda abrupta, que levou a uma crise econômica que reverberou em boa parte do mundo.

No Brasil, por sua vez, tivemos a queda das ações da Petrobras, após os escândalos de corrupção descobertos pela operação Lava Jato. Uma das empresas (se não a mais) relevantes do país viu o preço de suas ações minguar em semanas.

Logo após houve, de fato, uma recuperação neste valor, mas a credibilidade da estatal nunca mais foi a mesma.

Entretanto, estas são apenas duas das várias histórias que mostram a imprevisibilidade do mercado. Por isso, não é uma boa ideia apostar todas as fichas em uma única jogada.

Daí a importância de diversificar a carteira de investimentos, não de atendo às ações de uma única empresa. Isso porque ela pode quebrar e levar seus investidores à ruína.

Invista como Warren Buffett

Random walk não é um consenso

Mesmo com todo o arcabouço teórico desenvolvido ao redor do conceito de radon walk desse conceito, há quem não concorde com a teoria do random walk.

Alguns investidores, por exemplo, acreditam que as ações mantêm as tendências dos preços por algum tempo.

Desta forma, seria possível superar o mercado. Bastaria fazer uma análise na qual os pontos de compra e venda os investimentos em ações seriam definidos.

Algo que muitos que trabalham com day trading utilizam em suas rotinas, mas no curto prazo.

Uma boa forma de investir melhor é com o acompanhamento da Suno Research. Especialmente para quem ainda está conhecendo o mercado.

Isso porque, com as orientações de profissionais especialistas no tema, é possível minimizar riscos e ainda obter bons rendimentos.

Isso sem menosprezar as informações trazidas pela random walk theory.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

342 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar e entender se uma ação é realmente boa!