Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Wiz (WIZS3) – Início de negociações com Caixa Seguridade impulsiona suas ações

A Wiz Soluções e Corretagem de Seguros comunicou ontem (21) ao mercado que iniciou negociações com a Caixa Seguridade, CNP Assurances e Caixa Seguros, com o objetivo de estabelecer as condições de sua atuação no balcão da Caixa Econômica Federal, no contexto das novas sociedades a serem futuramente estabelecidas entre a Caixa Seguridade e parceiros de seguridade selecionados (incluindo, sem limitação, a própria CNP, caso as negociações em curso entre a Caixa Seguridade e a CNP venham a ser concluídas).

A Wiz informou, ainda, que no contexto de tais negociações, não celebrou qualquer instrumento vinculante ou não vinculante com as partes envolvidas, sendo certo que todas as condições de um eventual novo acordo serão a partir de então discutidas pela sua administração e negociadas entre os envolvidos.

“A administração ressalta que todas as condições de um eventual acordo com a Caixa Seguridade, CNP e/ou CSH, qualquer que seja o seu formato, serão submetidas à aprovação do Conselho de Administração e da Assembleia Geral de Acionistas da Wiz”, ressaltou a companhia em seu comunicado.

 

O referido comunicado da Wiz a respeito do início das negociações para definir condições de atuação no balcão da Caixa Econômica deixa evidente a enorme capacidade que agentes externos apresentam de influenciar de maneira direta as variações de curto dos preços dos ativos negociados na bolsa de valores.

Ruídos dessa natureza são produzidos a todo instante, várias vezes por dia.

É preciso que os investidores mantenham a serenidade diante de ocasiões como essas, de modo que tentem, o máximo possível, distinguir os incontáveis ruídos dos verdadeiros sinais.

Nesse sentido, vale lembrar que, as ações WIZS3 da companhia tiveram uma alta de pouco mais de 12% até o fechamento do pregão de ontem, em relação ao seu preço na véspera.

Oscilações de curto prazo, em nossa visão, pouco traduzem o verdadeiro e real valor de uma empresa.

Em conjunturas como essas, é preciso que os investidores procurem se manter racionais e tentem se lembrar de uma famosa frase preconizada por ninguém menos que Warren Buffett, através da qual ele sugere: “Seja medroso quando os outros são gananciosos e seja ganancioso quando os outros estão com medo”.

Existe, ainda, muita incompreensão acerca de uma possível assinatura de Joint Venture (JV) entre a Caixa e a CNP, que apresentaria um contrato de longo prazo, englobando os segmentos de previdência privada, seguro de vida e prestamista.

Se essa JV venha, de fato, a ser formada, a Wiz acredita que continuará a explorar, com exclusividade, os produtos da Caixa através dessa nova JV, apesar da Caixa, a princípio, ter um entendimento diferente, porém, a Wiz está aguardando o contrato ser assinado e a negociação finalizada para acertar essas questões e negociar diretamente com a Caixa e CNP, de modo que as condições fiquem boas para ambos os lados, garantindo a manutenção de sua posição de exclusividade nos produtos Caixa.

Com a informação divulgada ontem pela Wiz, parece que uma negociação, de fato, será concretizada, porém ainda não se sabe em quais condições.

É possível, no entanto, que a empresa tenha que negociar ou reduzir algumas taxas de comissionamento de alguns produtos para facilitar essa negociação com a Caixa, o que pode acabar reduzindo a rentabilidade de alguns segmentos operacionais, mas, ainda assim, seria muito melhor do que perder o acesso aos produtos da nova JV.

Ademais, gostamos da Wiz, muito pelo fato de a companhia possuir a peculiar característica de conseguir crescer distribuindo praticamente todo o seu resultado a seus acionistas como fora de dividendos e demais proventos.

É possível perceber, na imagem acima, que o histórico de pagamentos de dividendos pela companhia se caracteriza por apresentar um quociente de distribuição, ou seja, o resultado da distribuição dividida pelo lucro líquido – conforme calculado de acordo com o IFRS e ajustado de acordo com a Lei das Sociedades por Ações brasileira – de 100% ao longo do tempo.

É importante destacar, também, que atualmente, a companhia é a corretora exclusiva da Caixa Seguradora nas agências da Caixa Econômica Federal, mas que pode atuar livremente no mercado.

Entretanto, o acordo de exclusividade vence em 2021, e a negociação dos termos do contrato era vista, até então, como uma das grandes incertezas para as operações da Wiz.

Dessa maneira, entendemos que esse fator explica, em grande parte, a euforia com que a informação acima referenciada foi digerida pelo mercado.

Contudo, como a própria Wiz ressaltou que “não celebrou qualquer instrumento vinculante ou não vinculante com as partes envolvidas, sendo certo que todas as condições de um eventual novo acordo serão a partir de então discutidas pela sua administração e negociadas entre os envolvidos”, por enquanto segue tudo como está, e o contrato entre CNP e Caixa Seguridade continua até 2021, com a exclusividade da Wiz e da Caixa Seguradora em todos os produtos do balcão Caixa.

Ainda no que diz respeito a esse ruído crescente nesta questão societária, entendemos também que esse “descasamento” de pontos de vistas pelas partes, seguirá tendendo a manter uma certa incompreensão do case por boa parte do mercado até que alguma notícia formal e concreta pelas partes seja noticiada.

Até lá, acreditamos que a atual condição contratual das empresas pode contribuir para continuar gerando volatilidades nos papéis da empresa.

 

Tentamos sempre manter o contato mais próximo possível com as empresas recomendadas em nossas carteiras e, num primeiro momento, não vemos nada que impacte nossa visão de longo prazo para a empresa que já não tenha sido abordado anteriormente, a não ser o fato de que, a partir de então, a Wiz confirmou que iniciou negociações com a Caixa Seguridade, CNP Assurances e Caixa Seguros, com o objetivo de estabelecer as condições de sua atuação no balcão da Caixa Econômica Federal, no contexto das novas sociedades a serem futuramente estabelecidas entre a Caixa Seguridade e parceiros de seguridade selecionados (incluindo, sem limitação, a própria CNP, caso as negociações em curso entre a Caixa Seguridade e a CNP venham a ser concluídas).

No mais, a Wiz empresa segue acreditando que permanecerá na posição de player exclusivo na operação dos produtos Caixa, mas continua trabalhando também para elevar a representatividade da operação parceiros, e estuda também a possibilidade de realizar novos investimentos, justamente para reduzir a elevada exposição à Caixa.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

205 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente