Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Via Varejo (VVAR3) esclarece notícia sobre venda do Extra.com

Na última sexta-feira (27), a Via Varejo S.A. apresentou ao mercado e aos seus acionistas os esclarecimentos a respeito de notícia veiculada na imprensa, conforme ofício enviado à companhia pela B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão.

O ofício solicitava o esclarecimento a respeito de notícia veiculada pelo jornal Valor Econômico, em 26/09/2019, sob o título “Via Varejo avalia vender operação do site Extra.com para GPA, diz Michael Klein”.

Na notícia, consta a informação de que a Via Varejo avalia vender a operação do site Extra.com para o GPA, dono da marca Pão de Açúcar.

Minicurso: Contabilidade para Investidores

Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos de contabilidade para quem quer investir em empresas na Bolsa de Valores!

Além disso, foi informado que já foi contratada uma consultoria para avaliar o preço do negócio para fazer o desmembramento.

Por sua vez, a Via Varejo esclareceu que, no contexto das recentes mudanças em sua Administração, amplamente divulgadas ao mercado, bem como do seu reposicionamento estratégico em curso, vem avaliando internamente os seus contratos, direitos e obrigações.

Com isso, está avaliando também contratos de licenciamento, visando a criação de valor em suas diversas linhas de negócio.

Adicionalmente, a empresa informou que não contratou nenhuma consultoria específica para avaliação do site Extra.com, que opera sob licença de uso de marca e domínio à sua controlada Cnova Comércio Eletrônico S.A.

Por último, a Via Varejo ressaltou que não há qualquer decisão em relação a essa linha de negócio.

Cabe destacar que a Via Varejo é uma das maiores empresas de varejo de eletrônicos, eletrodomésticos e móveis do Brasil.

Dona das marcas Casas Bahia, Pontofrio, Extra.com.br e Bartira, com cerca de 50 mil funcionários, presente em mais de 400 municípios, 20 Estados e no Distrito Federal, somando mais de 1.000 lojas.

A empresa também é líder no segmento de mercado online, com mais de 2 milhões de SKUs e 15 milhões de pedidos por ano.

Por outro lado, os serviços financeiros representam cerca de 7% de sua receita bruta, com uma base de mais de 1,7 milhão de clientes ativos.

A composição acionária da Via varejo é tal como mostrada abaixo.

Por fim, acreditamos que os números da empresa não apresentam atratividade para o investimento. Dessa forma, continuamos de fora do ativo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

3 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Marcos Antonio de Oliveira 30 de setembro de 2019

    Show de bola, informações de qualidade e credibilidade.

    Responder
  • Juscelino Miguel 30 de setembro de 2019

    Thiago neste caso a Via varejo não seria bom investimento para curto prazo ? Ou esperamos uma queda boa para tendencia de compra alta no semestre seguinte devido as mudanças?

    Responder
    • Suno Research 4 de outubro de 2019

      Não recomendamos investimentos de curto prazo.

      Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

%d blogueiros gostam disto: